Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Casados há 63 anos morrem com diferença de meia hora no Rio Grande do Sul

Compartilhar

O marido estava internado; aguardando em casa, a esposa sentiu que ele havia acabado de falecer

Ângelo Costa Dias, de 82 anos, e Elvira Sulfiati Dias, de 80, estavam casados havia 63 anos quando, ao meio-dia desta sexta-feira, 31 de maio, partiram desta vida com cerca de meia hora de diferença.

De acordo com o filho do casal, Olacir Dias, o pai estava internado no hospital Santa Terezinha, da cidade gaúcha de Paim Filho, enquanto a mãe, em casa, aguardava a recuperação do marido. Faltando poucos minutos para o meio-dia da última sexta, Elvira se sentava à mesa do almoço quando sentiu que Ângelo tinha partido. Ela afirmou espontaneamente: “O nonno morreu“, usando o termo carinhoso com que os descendentes de italianos no Sul do Brasil continuam se referindo aos avós mesmo quando falam em português.

Logo depois dessas palavras, Elvira perdeu os sentidos. A sua morte foi confirmada ainda em casa. Poucos minutos depois, a família recebeu do hospital a notícia de que, fazia cerca de meia hora, Ângelo também tinha falecido.

Marieli Calgarotto, neta do casal, postou emocionada no Facebook uma singela homenagem aos avós:

“Nosso coração está muito triste… e duplamente triste… Nosso casal de velhinhos de cabelos brancos se foi. Nossos guerreiros de vida que criaram uma família sempre com muita dificuldade, mas com valores e bons exemplos. Um sempre cuidando do outro. 63 anos juntos de dedicação e muito trabalho. São exemplos para nós de muita luta, de amor, de trabalho. Nossa gratidão! Vão em paz, Vô Ângelo e Vó Elvira… Quis Deus que, depois de 63 anos juntos, vocês partissem dessa vida juntos”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.