Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Os convidados chegaram? Dicas bíblicas sobre como ser um bom anfitrião

DINNER PARTY
Shutterstock
Compartilhar

O Livro do Gênesis pode oferecer muita inspiração para você receber seus convidados com tranquilidade

Hoje em dia, muitas vezes lamentamos como as boas maneiras parecem ter caído no esquecimento. É desafiador até mesmo dar uma festa nos dias de hoje, porque ninguém responde de forma sincera. E esqueça as mensagens de agradecimento.

Sim, esses são sinais dos tempos, mas podemos encontrar alguma orientação e inspiração na Palavra de Deus, que está viva e presente e pode responder aos nossos desafios modernos. As Escrituras fornecem muitos lembretes de quão importantes são as boas maneiras e por que devemos continuar a insistir nelas mesmo que pareçam antiquadas.

Um exemplo é como deveríamos receber amigos e familiares em nossas casas – um ato conhecido como hospitalidade. Apesar do que vemos no Pinterest e no Instagram, ser hospitaleiro não não tem a ver com o que servimos ou não. Tem mais a ver com nossa atitude perante nossos convidados.

Se olharmos para os esforços feitos por Abraão e Sara em Gênesis, capítulo 18, encontramos algumas dicas valiosas sobre como receber aqueles que entram em nossa casa. O capítulo fala da reação de Abraão ao encontrar três estranhos em sua residência. Ele não olha para eles com desconfiança, mas os cumprimenta com respeito.

Meus senhores, disse ele, se encontrei graça diante de vossos olhos, não passeis avante sem vos deterdes em casa de vosso servo. Vou buscar um pouco de água para vos lavar os pés. Descansai um pouco sob esta árvore. Eu vos trarei um pouco de pão, e assim restaurareis as vossas forças para prosseguirdes o vosso caminho. (Gênesis 18, 3-5)

A resposta dos visitantes a Abraão é “faze como disseste”, o que para nossos ouvidos modernos pode parecer estranho, mas Abraão não parece ofendido. Em vez disso, ele corre para sua esposa Sarah e lhe dá instruções para fazer pão; então ele seleciona um novilho para alimentar seus convidados.

A beleza desta história é que Abraão e Sara não questionaram a importância de oferecer conforto e sustento aos seus convidados – três estranhos. Sem dúvida eles estavam ocupados, com muito o que fazer naquele dia. Mas a hospitalidade para os povos antigos do Oriente Médio era considerada um mitsvá, um mandamento de Deus. Se um estranho estava precisando de comida ou água, ou um lugar para descansar ou dormir, era um dever sagrado cuidar dessas necessidades. Não importa a sua lista de tarefas, pois havia pessoas precisavam de acolhida e cuidado.

O que Abraão e Sara podem nos ensinar hoje? Por um lado, essa hospitalidade não tem a ver com drinks e petiscos, mas com tratar com respeito quem entra em nossa casa. Hoje, quando tantas pessoas estão ocupadas e sozinhas, ansiosas e deprimidas, algo tão simples como uma recepção calorosa pode ser um bálsamo transformador de vida.

Abraão e Sara também podem nos ensinar que a hospitalidade nos transforma. Não apenas nos ensina a deixar de lado nossas próprias necessidades em favor de outra pessoa, mas nos mostra que nunca sabemos o que Deus quer fazer através de nós. No caso de Abraão e Sara, os três convidados contaram-lhes uma grande promessa: no ano seguinte, o casal idoso teria finalmente um filho. E assim foi.

Então, mesmo que estejamos exaustos depois do trabalho, se houver uma batida à porta, devemos nos lembrar do exemplo de Abraão e Sara e fazer o melhor para sermos agradáveis aos visitantes, lembrando que é uma oportunidade para atendê-los e, assim, servir ao próprio Deus.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.