Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 25 Novembro |
São Pedro Yi Ho-Yong
home iconEm foco
line break icon

O "milagre" do bebê que sobreviveu a um aborto legal na Bolívia

NEWBORN

Cathopic-Fiore Bagatello

Pablo Cesio - Reportagem local - publicado em 10/06/19

Um caso que esconde dilemas profundos, mas também reacende a esperança

A adolescente, que segundo a imprensa local foi vítima de abuso sexual, estava na vigésima sexta semana de gestação quando decidiu fazer um aborto legal. Na Bolívia, onde o caso aconteceu, o aborto é permitido em casos de violação sexual e quando a gravidez colocar em risco a vida da mãe.

O aborto seria realizado em um hospital de Santa Cruz. Mas o caso chamou a atenção dos médicos, já que a gestação estava muito avançada. Quando a mãe procurou o centro médio, estava na 23.ª semana gestacional. Os profissionais, então, tentaram convencê-la a seguir com a gravidez. Porém, a adolescente entrou em um quadro de depressão.

Três semanas depois, seguindo a vontade da mãe, o procedimento do aborto foi realizado através de medicamentos para expulsar o feto, como determina a legislação boliviana. Como os médicos tinham adiantado, era possível que o bebê sobrevivesse, dado o desenvolvimento da gestação.

E foi o que aconteceu: os médicos resolveram fazer um parto de emergência e a menina nasceu com 1,1 kg. Embora tenha ido diretamente para a unidade de cuidados intensivos, seu estado de saúde é considerado estável.

Uma tia quer cuidar da recém-nascida

Enquanto persiste a situação complexa e dramática da menor, surge uma luz de esperança para o bebê.

Uma das irmãs da adolescente procurou o hospital e manifestou o interesse em cuidar dela. Porém, o caso ainda depende de uma avaliação por parte das autoridades legais da Bolívia.

Batizado

A recém-nascida foi batizada no hospital por um padre da paróquia a que pertence o centro médico. O nome dela não poderia ter sido outro: a garotinha recebeu o nome de Victoria.

Campanha

O caso de Victoria reacendeu a luta pela vida na Bolívia. Igreja e representantes da sociedade civil realizam a campanha “Todos por Victoria”, que visa oferecer apoio à recém-nascida e sua família.

A campanha também valoriza a atitude dos médicos que, a princípio, se recusaram a fazer o aborto legal.

Tags:
AbortoGravidezVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
Medalha de São Bento
pildorasdefe.net
Oração a São Bento para afastar o mal e pedir...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Oração para afastar o mal de um recinto
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia