Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 08 Março |
São João de Deus
home iconEstilo de vida
line break icon

Como ser sincero sem ser agressivo

shutterstock

Miguel Pastorino - publicado em 14/06/19

Lições de assertividade e respeito ao próximo

Muitas pessoas não sabem como lidar com seus sentimentos; confundem sinceridade com agressividade e acabam dizendo o que pensam, sem perceber a forma como o fazem.

Essas pessoas consideram que tomar cuidado com o jeito de falar seria hipocrisia ou falta de transparência.

No entanto, aí mora uma grande confusão que delata o analfabetismo emocional de nosso tempo. Porque quem age dessa maneira costuma carecer de empatia e se justifica com o argumento da sinceridade: “vou direto ao ponto, não dou voltas”. Se o outro se ofender, problema dele.

Quem pensa assim não consegue enxergar sua falta de respeito para com os demais – nem sua falta de sensibilidade, pois é incapaz de controlar os impulsos ou de medir o impacto de suas palavras. Acham que os outros têm que suportar sua “sinceridade”, que, na realidade, é uma forma de agressividade autojustificada. Porém, nem sempre esse tipo de pessoa é consciente do que está fazendo – e vive dessa forma com naturalidade.

Mas quando alguém tem que dizer a verdade, não deve pensar só nas palavras a utilizar, mas também na forma e no tom, pois tudo comunica e a mesma verdade pode ser vista de muitas formas. O respeito para com os outos exige limites. Como ser sincero sem faltar com respeito e sem ser agressivo? Isso é algo que pode ser aprendido e se chama assertividade.

O que é assertividade?

Assertividade é uma habilidade social, uma forma de nos comunicarmos mais satisfatoriamente com os outros. É a habilidade pessoal de comportamento que nos permite expressar e defender nossas opiniões, pensamentos e sentimentos de forma adequada e no momento oportuno, respeitosamente e sem negar os direitos das outras pessoas. Assertividade é saber expressar os sentimentos e desejos de forma clara, eficaz, sem vergonha e com consideração ao outro.

Normalmente, caímos em dois extremos por falta de assertividade: na passividade, que se deixa avassalar pelos outros, ou na agressividade, que fere os outros.

As pessoas assertivas não se deixam manipular emocionalmente, têm autoestima elevada e são capazes de expressar o que querem e o que não querem com liberdade, calma e segurança. Inclusive quando os outros têm condutas impróprias, as pessoas assertivas são capazes de responder sem violência, com palavras justas e sem perder a calma.

Pessoas assertivas conhecem seus direitos e os defendem, respeitando os direitos dos demais. Conseguem falar olhando nos olhos de seus interlocutores, sem a necessidade de se mostrar desafiadoras. Sabem demonstrar honestidade tanto para expressar sentimentos e ideias, quanto para reconhecer os próprios erros.Entretanto, não devemos confundir assertividade com egoísmo e insensibilidade.

Assertividade pode ser desenvolvida

A assertividade não é um traço da personalidade com que nascemos. Podemos aprender a ser assertivos ao longo da vida. Por se tratar de uma conduta aprendida, podemos modificá-la e melhorá-la, pois sempre é tempo de melhorar.

Um bom começo é reconhecer, entre outras coisas, que todos temos o direito de sermos tratados com respeito e dignidade e a expressar os nossos sentimentos e nossas ideias. Temos o direito de dizer “não” sem culpa. Temos o direito de mudar de opinião, de nos sentirmos inseguros, de errar, de não saber tudo, de descansar, de aproveitar a vida. Respeitarmos nós mesmos e os outros exige tomar consciência de que nem sempre é preciso prestar conta de tudo a todo mundo. Isso é liberdade interior e maturidade emocional.

É muito importante reconhecer que os assertivos têm menos ansiedade e estresse, assim como se sentem melhor consigo mesmos e geram um melhor clima organizacional ou familiar.

Alguns passos para sermos mais assertivos

É muito importante nos conhecermos e identificarmos a forma como nos comunicamos. Como agimos diante de um conflito? Como nos expressamos? Levamos os outros em consideração?

É preciso clareza na comunicação. Para isso, é preciso saber o que se quer comunicar para poder dizer claramente. Antes de falar, é preciso saber o que se quer dizer. Juntamente com a clareza, é importante ser concreto e conciso para não confundir os outros.

Por outro lado, é fundamental entender o outro lado. Precisamos ser capazes de interpretar o outro adequadamente e não ficar apenas na superfície. Por que tal pessoal age de tal forma? Quais são suas verdadeiras motivações? Como ela pensa? Ser educado com o outro é também levar em conta a sua sensibilidade.

Outra dica: aprenda a ouvir com atenção o que o outro diz. Busque com ele opções para sair de um conflito. Não se esqueça de que nós nos relacionamento com pessoas, não com problemas. O outro é alguém, não algo.

Finalmente, é muito importante aprender a lidar com as próprias emoções durante um conflito contínuo, sem deixar de responder com correção e respeito.

Tags:
ComunicaçãoConfiançaPsicologiaVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
2
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
3
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
4
SAINT ROSE OF VITERBO
Meg Hunter-Kilmer
Santa Rosa de Viterbo: uma adolescente destemida que proclamou a ...
5
BABY BORN
Reportagem local
Bebê “renasce” após ser batizado por uma médica
6
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
7
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia