Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Família de aluguel: uma triste solução para a solidão japonesa

WALKING
Shutterstock
Compartilhar

A Family Romance é uma empresa que emprega atores para preencher vagas na vida social e familiar de pessoas solitárias

No Japão, o termo hikikomori refere-se a pessoas com mentalidade reclusa que se afastam da sociedade e atingem graus extremos de isolamento. Estima-se que haja mais de um milhão de hikikomori vivendo em circunstâncias extremamente confinadas.

A falta de contato humano pode ser uma prisão por si só. Aqueles que sofrem em tais condições muitas vezes se sentem sem esperança e caem em depressão, o que por sua vez pode causar doenças e encurtar o tempo de vida. A tendência tem crescido nos últimos anos, o que deu origem a uma nova indústria: a família de aluguel.

Os serviços familiares de locação oferecem aos clientes atores para encenar amigos, familiares ou colegas de trabalho. Eles são mais comumente contratados para eventos sociais, como casamentos, mas também podem ser solicitados a fornecer uma variedade de papéis familiares e imaginários de companheirismo.

Essas famílias de aluguel estão se tornando cada vez mais populares. Um relatório de 2017 de Business Insider citou uma empresa, a Family Romance, empregando 800 atores, mas no vídeo abaixo, menos de dois anos depois, Ishii Yuichi, fundador e chefe da Family Romance, diz ter 2.000 atores em todo o Japão.

O CEO, que também trabalha como ator, explica que os atores são selecionados pelos clientes e treinados para serem capazes de improvisar com a mentalidade desejada de seus personagens. Alguns de seus trabalhos são simples, como acompanhar em um evento social, mas outros casos são mais extremos.

No vídeo eles mostram o caso de um homem que contratou repetidamente as mesmas duas atrizes para interpretar sua esposa e filha. Elas não especificaram a frequência com que o visitam, mas eles chegam a compartilhar cinco ou seis refeições juntos. Yuichi diz que alguns papéis são encenados por vários anos. Por exemplo, ele interpretou o papel de pai de uma menina de 12 anos por vários anos.

O pai da moça morreu antes que ela tivesse idade suficiente para se lembrar dele, então sua mãe contratou Yuichi para fazer o papel, nunca dizendo à filha a verdade. Yuichi afirmou em uma entrevista de 2017:

Se o cliente nunca revelar a verdade, devo continuar o papel indefinidamente. Se a filha se casar, tenho que atuar como pai naquele casamento e depois tenho que ser o avô. Então, eu sempre pergunto a cada cliente: “Você está preparado para sustentar essa mentira?” É o problema mais significativo que a nossa empresa tem.

No vídeo, o cliente que contratou uma esposa e uma filha parece feliz com a empresa. De longe, todo o caso parece apenas aumentar a sensação de desespero do isolamento, até que o cliente comece a falar um pouco sobre sua real situação familiar. Ele explica que sua esposa morreu há vários anos, depois de uma doença prolongada que o afetou e acabou levando ao afastamento de seus filhos.

Lá em sua casa, ele fica sozinho dia após dia. Ele descreve sua rotina solitária de ir ao trabalho e voltar para casa com pouca ou nenhuma interação social, e sua casa tornou-se efetivamente uma cela de prisão e de confinamento solitário.

Tudo o que entendemos sobre a necessidade humana de companheirismo nos diz que essa é uma triste face da cultura japonesa. No entanto, as ações caritativas e a força comunitária do catolicismo talvez pudessem estudar tal contexto como uma necessidade de apostolado.

Ainda não há estudos sobre o efeito prolongado de relações simuladas. Mas todos sabemos que as relações humanas devem ser autênticas e verdadeiras. Eis um campo para uma obra de misericórdia.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.