Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ordenado às escondidas, celebrou sua única Missa no campo de concentração

Beato Karl Leisner
CC
Compartilhar

Uma das mais arrepiantes músicas que você vai ouvir: “Estou morrendo, é verdade, mas estou morrendo para estar contigo eternamente”

A trajetória do jovem padre Karl Leisner, vítima do inferno nazista e hoje beato em processo de canonização, é uma história repleta da luz de Deus no meio da escuridão do horror e da morte.

Quem resume a sua breve e intensa passagem por este mundo como sacerdote de Nosso Senhor Jesus Cristo, ordenado às escondidas em pleno campo de concentração, é outro sacerdote, também alemão, que compôs em sua homenagem a belíssima e arrepiante canção que você poderá ouvir logo abaixo.

“Era 17 de dezembro de 1944. No campo de concentração nazista de Dachau, um prisioneiro de 29 anos de idade foi ordenado sacerdote às escondidas. Apenas três meses depois da sua libertação, em 4 de maio de 1945, o pe. Karl Leisner não pôde mais resistir à sua severa tuberculose e morreu, perdoando seus carrascos. Nesta canção, eu tento imaginar o que se passava no coração dele naqueles instantes” (Pe. Albert Gutberlet, compositor e intérprete da música “Dying to be with you” – “Morrendo para estar contigo”)

O pe. Karl é o primeiro e único caso na história da Igreja de seminarista prestes a morrer que foi ordenado num campo de concentração com todo o risco adicional de uma celebração que precisava ser organizada sem que nenhum dos carcereiros se desse conta – e muito menos os superiores dos carcereiros. E foi no próprio campo de concentração que ele celebrou a sua primeira e única Santa Missa.

Acionando o vídeo seguinte, você pode ouvir a interpretação da música e acompanhar abaixo a letra em inglês e sua tradução ao português.

Dying to be with you
Morrendo para estar contigo

I was born into your friendship without a merit on my part.
The call to follow in your footsteps became the passion of my heart.
My youth, a flower I chose to give you, was crushed the day of its first bloom,
Before the blazing winds of summer choked the joy of loving you.

Eu nasci para ser teu amigo sem nenhum mérito da minha parte.
O chamado para seguir os teus passos se transformou na paixão do meu coração.
A minha juventude, uma flor que decidi te dar, foi esmagada no próprio dia em que desabrochou,
antes que os ventos ardentes do verão cortassem a alegria de te amar.

Now that you take my life away, I can feel you just a breath away from me.
I’m dying, that’s true, but I am dying to be with you eternally!
And it really takes my breath away that you should come to take me home to stay with you.
My fears are all gone, the battle is won, and legends have come true.

Agora que Tu levas minha vida embora, eu te sinto a apenas um fôlego de mim.
Estou morrendo, é verdade, mas estou morrendo para estar contigo eternamente!
E me deixa mesmo sem fôlego que venhas me buscar para ficar contigo em casa!
Meus medos se acabaram, a batalha está ganha e o que era lenda virou realidade!

Behind cold walls and thick barbed wire, a sweet and painful dream came true:
I was ordained and blessed your body, a glimpse of heaven close to you!
And with the treasures that you gave me, I lit the darkness of this place
I’ve seen smiles as clear as sunlight in the reign of deep disgrace!

Por trás dos muros frios e do grosso arame farpado, um sonho doce e doloroso se tornou real:
fui ordenado e consagrei o teu corpo… Um vislumbre do céu, perto de ti!
E, com os tesouros que me deste, iluminei a escuridão deste lugar;
vi sorrisos tão claros quanto a luz do sol no reinado da desgraça profunda!

Now death has found me ‘neath soft blankets,
my heart explodes, at last the prize is near.
I’d like the world to know how deep and overwhelming
has your presence been in cruelty, pain and fear.

Agora a morte veio ao meu encontro sob os cobertores finos.
Meu coração explode: finalmente, o prêmio está próximo!
Eu queria que o mundo soubesse o quanto a tua presença foi profunda e arrebatadora
no meio da crueldade, da dor e do medo.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.