Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconReligião
line break icon

Corpus Christi: a celebração mais artística do catolicismo

KWIETNE DYWANY W SYPCIMIERZU

Fot. Mariusz Cieszewski/Ministerstwo Spraw Zagranicznych

Festividade em que fiéis brasileiros se reúnem para criar tapetes ornamentados também é tradição em outros países

Ligada aos primórdios da Igreja e a instituição do Santíssimo Sacramento da Eucaristia, a Festa de Corpus Christi é uma grande celebração em torno da permanente presença de Jesus no cotidiano de todos os católicos.

Sabe-se que as procissões são o centro de inúmeras celebrações católicas, mas a que lembra a presença do Santíssimo Sacramento da Eucaristia só ocorre nos cortejos de Corpus Christi. A origem da festa remete a 1317, ano em Papa João XXII instituiu o dever de se levar a Eucaristia em procissão pelas vias públicas na primeira quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade.

Dessa maneira, o Corpus Christi se caracteriza como uma celebração muito especial, pois é a única em que o próprio Senhor sai às ruas para abençoar seus devotos. E, além da procissão onde enaltecemos nossa devoção ao Corpo e Sangue de Jesus, em muitos lugares essa festividade envolve a dedicação de fieis que decoram as ruas com tapetes ornamentais.

Eles são confeccionados com materiais como serragem colorida, areia, flores, folhagens, sal, pó de café, bagaço de cana, casca de arroz, farinha e até mesmo materiais de reciclagem como tampinhas de garrafas. Criados sobre as ruas em que o préstito da Eucaristia seguirá, os tapetes possuem desenhos coloridos que fazem alusão à figura de Cristo, do pão e do cálice e, também, representações de cenas bíblicas e objetos devocionais.

O comprimento do tapete varia em cada cidade e pode ter desde centenas de metros até alguns quilômetros. Em alguns lugares eles chegam a fazer a ligação entre duas igrejas, decorando todo o percurso da procissão.

A tradição dos tapetes

E o Brasil está entre os países onde essa linda celebração é fielmente seguida. Trazida ao país pelos portugueses ainda no período da colonização, a tradição de confeccionar tapetes coloridos nas festividades de Corpus Christi se manteve.

Nos últimos anos, muitas comunidades adotaram materiais recicláveis na confecção dos tapetes. Com isso, jornais, papelão, garrafas pet, embalagens longa vida e tampinhas estampam tapetes formando estrelas, flores, cachos de uva e demais símbolos religiosos.

Todos os anos, um verdadeiro mutirão de fé se reúne durante a madrugada que antecede a celebração do Mistério Eucarístico. Num gesto que pode ser interpretado como uma vivência do Evangelho, dezenas de paroquianos trabalham em clima de comunhão e solidariedade para dar forma e colorido ao caminho por onde passará o Corpo de Cristo.

As celebrações que acontecem mundo afora podem ser acompanhadas pela internet, em tempo real, através de hashtags criadas nos mais variados idiomas como #tapetedecorpuschristi, #corpuschristicarpet, #sawdustcarpets e #alfombrasdeserrin. A seguir, alguns detalhes sobre como esses tradicionais tapetes são confeccionados em várias partes do globo:

Brasil – Dependendo da região, a produção dos tapetes pode envolver um rito próprio, uma tradição local e é muito comum também encontrar retratado nos desenhos o momento atual do país, o que leva a refletir sobre as consequências da Eucaristia para a vida de cada fiel e as consequências sociais de comungar o Corpo e Sangue de Cristo. A Festa de Corpus Christi é celebrada em todo o país e a confecção dos tapetes acontece, principalmente, em importantes cidades históricas da região Sudeste, como as mineiras de Mariana e Ouro Preto e o Rio de Janeiro (RJ);

– Portugal – Em Portugal, a Festa acontece tanto no continente como nos Açores. Uma das celebrações mais famosas acontece em Ponta Delgada, onde os fiéis produzem extensos tapetes com pétalas de flores. Durante a celebração, membros da Igreja caminham sobre o tapete de flores debaixo de um dossel que protege o Santíssimo Sacramento da Eucaristia do sol;

– Itália – As festividades em Spello, pequena cidade medieval da Úmbria e perto de Assis, são um exemplo de como celebração acontece em algumas regiões do país. Lá a Festa acontece conjuntamente à Infiorata, festival dedicado às flores que tradicionalmente acontece em várias outras cidades italianas nos meses de maio e/ou junho. Como no Brasil, quase mil pessoas trabalham arduamente durante a madrugada para criar tapetes feitos de flores naturais ao longo das ruas estreitas da cidade. As criações florais percorrem as ruas do centro histórico em preparação à passagem do Santíssimo Sacramento, levada em procissão pelo Bispo na manhã de domingo.

– Espanha – La Orotava, cidade localizada Tenerife, a maior ilha do arquipélago da Espanha, ganhou fama graças aos tapetes ornamentais e, assim como em Spello, também conta com um festival das flores. O ponto alto do evento é a Festa de Corpus Christi, quando as ruas próximas a praça da Câmara Municipal ficam decoradas com flores, sal e arbustos que dão forma a tapetas estampados com temas religiosos ou florais. O maior tapete, porém, é criado em toda extensão da praça e tem como matéria-prima areia vulcânica do Parque Nacional Teide em diferentes cores. Esse tapete principal sempre envolve temas de conotação religiosa e ilustrado tal qual uma pintura renascentista. Frequentemente ele traz também uma mensagem de justiça social e, em 2018, foi abordada a crise dos refugiados e a violência contra as mulheres.

– Inglaterra – Os devotos moradores de uma cidade chamada Arundel a centenária tradição de confeccionar um tapete de flores no corredor da Catedral local, um dos santuários medievais mais conhecidos da região. Às vésperas da procissão de Corpus Christi eles estendem a tapeçaria para que ela alcance também as ruas ao redor da igreja e chegue ao pátio do Castelo de Arundel, onde a bênção final é dada.

-Peru – A mais conhecida celebração ao norte do país acontece em Cajamarca e inclui uma feira que dura geralmente 3 dias, com touradas e música. Lá, representantes de instituições locais se reúnem na principal praça da cidade para confeccionar 50 tapetes multicoloridos e ilustrados com diferentes figuras que aludem às tradições e religiosidade da cidade. Na região o Santíssimo Sacramento é chamado de Preciosa e, depois da Missa celebrada na Catedral, ele é levado em procissão solene pelo perímetro da praça, onde foram montados altares sobre os belos tapetes.


KWIETNE DYWANY W SYPCIMIERZU

Leia também:
GALERIA DE FOTOS: As mais belas imagens do Corpus Christi no mundo

Tags:
DoutrinaEucaristia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia