Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Sacerdote curado de grave doença reflete sobre a morte de jovem padre polonês com câncer

KSIĄDZ MICHAŁ ŁOS FDP
Compartilhar

"Ele foi padre por só 23 dias, eu sou padre já há 6.922 dias…Como estou vivendo o meu sacerdócio?"

O padre brasileiro Márlon Múcio foi recentemente diagnosticado com miastenia gravis, uma doença autoimune, neuromuscular e rara, também conhecida popularmente como “fraqueza muscular severa”.

O sacerdote ficou algum tempo longe de suas atividades devido ao quadro progressivo de fraqueza muscular, fadiga aos esforços, crises de insuficiência respiratória e pela grande dificuldade em realizar atividades cotidianas de cuidado pessoal. Até mesmo para respirar ele precisou de ajuda de aparelhos. Uma luta de mais de dois anos.

Mas chegou o dia em que aconteceu o inexplicável: depois de mais uma oração noturna em que ele pedira a graça da cura, pe. Márlon amanheceu com extraordinária disposição e percebeu que tinha recebido tão suplicada bênção.

Agora, após a morte do jovem padre polonês, que foi ordenado na cama de um hospital onde lutava contra um câncer, Pe. Márlon fez uma belíssima reflexão sobre o sentido da vida e o que todos nós, padres ou não, estamos fazendo para mercer o Céu. Em seu perfil no Facebook, ele postou:

“Eu e o mundo recebemos ontem [ 17 de junho de 2019] a triste notícia da partida do Padre Michal Los. Viralizou, nos últimos dias, na internet, a sua ordenação sacerdotal e primeira Missa. Esse padre polonês, orionita, de apenas 31 anos de idade, foi ordenado diácono e padre, por uma licença especialíssima do Papa Francisco, numa mesma cerimônia e na sua cama no hospital. Com câncer terminal, o desejo daquele seminarista era ser padre para ao menos poder celebrar uma única Missa! Viveu 23 dias como padre. O presidente da Polônia foi ao hospital visitar o neo-sacerdote. Confesso a vc que eu tb pedia a Nosso Senhor a graça de poder celebrar ao menos uma única Missa! E quantas Ele já me permitiu celebrar… Ô meu Deus! A partida do Padre Michal tem me feito meditar muitas coisas: ele foi padre por só 23 dias, eu sou padre já há 6.922 dias… Ele não foi padre nem por um mês, eu estou prestes a fazer 19 anos de padre! Como estou vivendo o meu sacerdócio? Ele foi ordenado na cama… eu já celebrei muitas Missas na cama, mas já estou novamente de pé: o que tenho feito da minha vida? No dia de ontem, em que o Padre Michal partiu, eu tive a graça de celebrar na Catedral de Taubaté. Tenho pensado: quantas Missas, Confissões, Batizados, Casamentos… o Senhor tem me permitido… Quantas Unções dos Enfermos, Bênçãos do Santíssimo e tantas outras bênçãos, direções espirituais, aconselhamentos, pregações, livros, revistas, obras sociais, missões em tantas cidades e países… quantas orações e pelejas, sofrimentos e alegrias… Que tipo de padre tenho sido? Tenho agradado a Nosso Senhor? O Padre Michal precisou de apenas 23 dias para exercer o seu ministério de padre, e eu já tenho 6.922 dias! Será que já estou pronto para ganhar o Céu? A comovente trajetória do Padre Michal nos leva a repensar a nossa caminhada! Que o Padre Michal descanse em paz e nós ganhemos juízo! De quanto mais tempo nós precisamos? Como vc tem vivido os seus dias, o seu tempo? Como tem usado seus dons e talentos? Em quê vc tem empregado a sua vida? Por favor, continue rezando por mim. Com ardor, eu rezo sempre por vc!”

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.