Aleteia

São Cirilo de Alexandria acreditava que esta era a cura para todas as imperfeições

Saint Cyril of Alexandria
Compartilhar

Contra a preguiça, o orgulho, a ganância… aqui está o que você precisa fazer

Escrevendo no século IV, São Cirilo de Alexandria reconheceu as muitas lutas que os cristãos enfrentavam diariamente e procurou encontrar um remédio para sua situação. Ele acreditava que, com a “fórmula” certa, eles poderiam superar suas falhas e subir às alturas da perfeição.

O que ele encontrou pode parecer excessivamente simples, mas a verdade por trás disso é profunda. Aqui está o que ele escreveu.

Se o veneno do orgulho crescer em você, volte-se para a Eucaristia; e aquele Pão, que é o seu Deus humilhando-se e disfarçando-se, irá lhe ensina humildade.

Se a febre da ganância egoísta crescer em você, alimente-se deste Pão; e você aprenderá a generosidade.

Se o vento frio da cobiça for em sua direção, apresse-se rumo ao Pão dos Anjos; e a caridade virá a florescer em seu coração.

Se você sentir a coceira da intemperança, alimente-se com a Carne e o Sangue de Cristo, que praticou heróico autocontrole durante sua vida terrena; e você se tornará temperado.

Se você é preguiçoso e lento em relação às coisas espirituais, fortaleça-se com este alimento divino; e você se tornará fervoroso.

Por fim, se você se sentir queimando de febre da impureza, vá ao Banquete dos Anjos; e a imaculada Carne de Cristo fará de você puro e casto.

São Cirilo acreditava firmemente que receber adequadamente a Santa Eucaristia pode compensar o que está faltando na alma de um cristão.

O Catecismo da Igreja Católica ecoa as palavras de São Cirilo e reforça a crença de que, quando a Eucaristia é recebida com grande fé e amor, nossas falhas são consumidas pela glória de Deus.

Receber a Eucaristia na comunhão traz consigo, como fruto principal, a união íntima com Cristo Jesus… A comunhão da carne de Cristo Ressuscitado, «vivificada pelo Espírito Santo e vivificante», conserva, aumenta e renova a vida da graça recebida no Batismo. Este crescimento da vida cristã precisa de ser alimentado pela Comunhão eucarística… Tal como o alimento corporal serve para restaurar as forças perdidas, assim também a Eucaristia fortifica a caridade que, na vida quotidiana, tende a enfraquecer-se. (CIC 1391-1394)

O Catecismo continua dizendo que “pela mesma caridade que acende em nós, a Eucaristia preserva-nos dos pecados mortais futuro” (CIC 1395). Em outras palavras, quando recebemos a Eucaristia dignamente depois de confessar nossos pecados mortais no sacramento da reconciliação, somos fortalecidos para lutar contra as mais fortes tentações da vida.

Deve-se ter em mente que todos esses frutos espirituais dependem de uma crença na presença de Jesus na Eucaristia e requerem a participação na confissão quando estamos conscientes de pecado grave. Com essas duas condições primárias satisfeitas, quanto mais fé e confiança em Deus trouxermos para a Missa, mais fortalecidos estaremos ao retornar ao mundo.

Jesus já nos deu o remédio para nossas falhas. Nós simplesmente precisamos aceitá-lo e recebê-lo com um coração contrito.

Boletim
Receba Aleteia todo dia