Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconEspiritualidade
line break icon

O significado de cada petição que fazemos no Pai Nosso

Jeffrey Bruno

Padre Reginaldo Manzotti - publicado em 01/07/19

Chamar Deus de Pai é uma ousadia filial, e Ele quer que sejamos ousados

A oração é uma recordação de Deus, como um despertar frequente da
“memória do coração” (CIC 2697). A oração é fruto da vida, é um filho que fala
com seu Pai dos cansaços, das conquistas e frustrações, alegria e tristezas,
êxitos e fracassos. E, o elemento essencial para a oração é um coração
humilde e contrito.

Quando os discípulos pediram: “Senhor, ensina-nos a rezar” (Lc 11,1),
Jesus ensinou-lhes a oração do “Pai Nosso”. Dois Evangelistas fazem essa
narração. Lucas, de forma mais breve, com apenas cinco petições (Lc 11,1ss)
e Mateus, de forma mais longa, com sete petições (cf. Mt 6,9ss). Este último é
a que usamos para a nossa oração.

O “Pai Nosso” é chamado oração dominical e oração do Senhor, porque
não foi feita por mãos humanas, mas revelada pelo próprio Nosso Senhor
Jesus Cristo. A primeira parte do “Pai Nosso” é na verdade um pôr-se na
presença de Deus nosso Pai. A segunda são as petições em relação às nossas
necessidades.

Rezar: “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu nome;
venha a nós o Teu reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu”
é pôr-se na presença de Deus Pai para adorá-Lo, amá-Lo e para bendizê-Lo.
Essa primeira parte é uma louvação, adoração e declaração de amor.

Ao ensinar os Apóstolos a rezar, Jesus começa com “Pai”. Isso
demonstra que essa palavra já tinha sido elaborada, fazia parte do cotidiano e
havia sido internalizada. Ele verbaliza aquilo que a sua filiação sentia. Chamar
Deus de Pai é uma ousadia filial e Ele quer que sejamos ousados, porque o
filho não tem medidas: ele pede, implora, chora, grita e esperneia, mas não
desiste. Somos autorizados por Jesus a ter essa ousadia, pois não estamos
nos relacionando com um Deus abstrato ou distante. Jesus estabelece uma
relação íntima entre nós e o Pai.

“Santificado seja O Vosso Nome”, significa: santificada seja a Vossa
paternidade. Santificar o Nome de Deus é antes de mais nada um louvor que
reconhece a Deus como Santo. “Venha a nós o Vosso reino”, porque que o reino é o de Nosso Senhor, somos chamados a antecipar o Reino, de fazê-lo
acontecer aqui e agora.

A quarta e a quinta petições dizem respeito à nossa vida, seja no alimento
material e espiritual ou para pedir a cura do pecado. “O pão nosso de cada dia
nos dai hoje” diz respeito ao alimento, mas em não armazenar, porque o que
acumulamos em nossa dispensa, na nossa avareza, é a fome do nosso irmão.
Então, como rezar o “Pai Nosso” com tanta gente de barriga vazia? Como rezar
essa oração quando há tanto desperdício de alimento e com tanto
consumismo? Como pedir o pão de cada dia e sermos idólatras do dinheiro?
Jesus não disse somente “dai-nos o pão nosso”, Ele incluiu “de cada dia”. Um
grande santo disse que devemos pedir o pão de cada dia para nos lembrar do
quanto somos necessitados de Deus. Ele nos dá o pão de cada dia como
outrora no deserto deu o Maná, para mostrar o quanto é misericordioso.

A sexta e a sétima petições dizem respeito ao combate espiritual que
somos chamados a travar, cuja vitória é de quem permanece na oração.
“Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem
ofendido”. Rezar e perdoar, na verdade, requerem de nós um exame de confiança
permanente. Quem eu ainda não perdoei? Quem ainda me falta perdoar? Nós
sabemos que Deus perdoa, mas só conseguiremos ser perdoados por Ele na
medida em que perdoarmos os nossos irmãos. A partir do momento que
perdoamos e temos nossa memória purificada, o que era motivo de sofrimento
transforma-se em motivo de intercessão, em oração por aquela pessoa.

“Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal” é uma
afirmação que a tentação faz parte de nossa vida, não mandada por Deus, mas
permitida por Ele. Nossos pecados são frutos da nossa fraqueza diante da
tentação e essa petição é um pedido de discernimento, de fortaleza para
vencermos as tentações, vigiando e orando. Pedimos que Deus nos livre do
mal do presente, do passado, do futuro e nos afaste de tudo aquilo que nos faz
perder a salvação.

Proponho que, depois de ler este artigo, a próxima vez que nos dirigirmos
a Deus para fazer esta oração, a façamos calmamente, refletindo sobre o seu
significado e os compromissos que estamos assumindo.

Rezemos:

“Pai Nosso que estais no céu, santificado seja o Vosso nome,vem a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém”.


POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE

Leia também:
Sabe por que nós rezamos o Pai Nosso?

Tags:
evangelhoOração
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia