Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

URGENTE – Papa Francisco confirma: Irmã Dulce já tem data de canonização este ano

www.irmadulce.org.br
Compartilhar

Confirmação foi feita na manhã de hoje: confira os detalhes

A beata Irmã Dulce vai ser canonizada pelo Papa Francisco no dia 13 de outubro, no Vaticano.

A data foi decidida pelo Papa hoje mesmo, durante o Consistório Ordinário Público para a Canonização dos Beatos, e anunciada oficialmente no Brasil, em coletiva de imprensa, por dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, juntamente com Maria Rita Pontes, superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce e sobrinha da própria religiosa que está prestes a ser declarada santa.

Conhecida como “Anjo Bom da Bahia”, a Irmã Dulce vai ser canonizada como Santa Dulce dos Pobres. Sua festa litúrgica permanecerá sendo no dia 13 de agosto.

Além dela, serão canonizados também o cardeal John Henry Newman, fundador do Oratório de São Felipe Neri na Inglaterra; a beata Giuseppina Vannini, fundadora das Filhas de São Camilo; a beata Maria Teresa Chiramel Mankidiyan, fundadora das Irmãs da Sagrada Família; e a beata Margaret Bays, virgem da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

Juntamente com a confirmação da data de canonização, foram divulgados detalhes do caso de cura obtida de Deus por intercessão da beata Irmã Dulce e que constitui o milagre necessário para que ela seja declarada santa. Trata-se da cura de José Maurício Moreira, de 50 anos, baiano e morador de Recife, que ficou cego aos 14 anos e, depois de suplicar a intercessão da beata, voltou a enxergar de modo inexplicável segundo os médicos.

Saiba mais sobre a história da Irmã Dulce nos seguintes artigos:

Leia também: 13 de março: há 27 anos, a Beata Irmã Dulce partia para a Casa do Pai

Leia também: A Irmã Dulce dormiu durante 30 anos em uma cadeira de madeira

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.