Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Espiritualidade

Conselho de São Boaventura sobre como ficar em paz com o seu lugar neste mundo

Michael Rennier - publicado em 15/07/19

O frade franciscano oferece 3 dicas de como podemos ter certeza de que estamos exatamente onde deveríamos

Eu sou uma fraude! Ou, pelo menos, esse é o pensamento que chacoalha minha mente quando estou no púlpito da Missa com uma igreja cheia de gente esperando palavras para refletir. Enquanto eu prego, pergunto-me se eles sabem o quão impaciente eu estava no caminho para a igreja ou quão insensatamente perturbado eu fiquei quando queimei a torrada no café da manhã. O sentimento, é de que eu estou fora de lugar, fazendo um trabalho para o qual não sou qualificado e estou apenas fingindo ser competente. Quem sou eu para pensar que posso ser um bom padre católico?

Em outras ocasiões, o pêndulo balança e eu tenho o problema oposto. O orgulho se instala e eu me convenço de que sou muito sábio, que ninguém mais é tão bom padre quanto eu e que talvez eu mereça a maior e mais rica paróquia da diocese. Mais uma vez, é uma sensação de estar fora do lugar, que, de alguma forma, eu pertenço a uma multidão cada vez maior que vai depender de cada palavra minha.

Ambas as mentalidades são prejudiciais. Ambas destroem o momento presente e representam uma recusa em valorizar meu lugar no mundo. É uma insegurança; não sei se estou exatamente onde preciso estar.

No mínimo, é um grande desafio poder aceitar ser quem somos, onde estamos e quão felizes podemos ser se pararmos de pensar que pertencemos a outro lugar. É tão irracional rejeitar o que está certo diante de nós, propositalmente nos alienar de nossas próprias vidas e, no entanto, todos nós fazemos isso.

Considere o pai que deseja ter menos filhos ou mais filhos, o empregado que está sempre reclamando e insatisfeito no trabalho, o desejo constante de uma casa maior, um carro mais chique, um grupo de amigos diferente e mais completo. Nós nos convencemos de que ninguém verdadeiramente nos entende, ninguém nos aprecia, e estamos à deriva e flutuando pela vida. Esse sentimento de falta de moradia nos faz ver o mundo e nosso lugar nele com uma visão distorcida.

Em tempos como este, podemos recorrer a São Bonaventura, um frade franciscano que viveu no século XIII. Ele passou um tempo na Universidade de Paris e fez amizade com luminares da época, incluindo São Tomás de Aquino e o Rei Luís IX. Ele não era tão esperto quanto Aquino, mas nunca ficou com ciúmes, insistindo que seu amigo recebesse seu diploma antes que ele o fizesse como um sinal de honra. Ele não era tão rico ou poderoso quanto o rei Luís, mas nunca desejava trocar de lugar com ele. Depois que ele se formou, o papa Gregório tentou fazer dele um arcebispo, mas esse não era o lugar certo para Boaventura – e ele recusou. Ele se tornou o líder da Ordem Franciscana e, entre seus escritos, está a clássica meditação “Itinerário da Mente para Deus”.

Boaventura era um homem que conhecia seu lugar no mundo. Ele estava em paz com sua vida, com suas escolhas e teve grande alegria em cumprir sua vocação. Em , “Itinerário da Mente para Deus” oferece três dicas úteis sobre como podemos alcançar o mesmo:

1

INVESTIGAR RACIONALMENTE

Boaventura diz: “Na primeira maneira de ver, o observador considera as coisas em si …” Em outras palavras, faça uma investigação factual da vida. Pode ser tão simples como um lembrete de que meus amigos e familiares são maravilhosos, eu tenho um bom trabalho exatamente onde estou, não mereço nem mais nem menos elogios, e que a grama nem sempre é mais verde do outro lado. É uma visão honesta de como tudo na vida se encaixa e da certeza de que estou no lugar certo.

2

TER FÉ

Em seguida, diz Boaventura, considere o mundo em sua “origem, desenvolvimento e fim”. Isso serve como um lembrete de que há uma progressão em nossas vidas e que estamos em uma jornada. Demonstre gratidão pelas bênçãos passadas, a gratidão pelo presente e a esperança pelo futuro. Precisamos ter fé na bondade suprema do mundo e para onde nossas vidas estão indo.

3

CONTEMPLAR INTELECTUALMENTE

Agora que nos lembramos dos fatos e renovamos nosso senso de movimento em direção a um objetivo, Boaventura diz que podemos discernir que algumas coisas são “melhores e mais dignas”. Quando desejamos as coisas erradas pelas razões erradas, isso causa a alienação. Temos que resolver o que é realmente bom para nós. É uma maneira diferente de ver, de perceber que toda coisa boa tem sentido, e em nossas vidas diárias estamos constantemente buscando a eternidade. Uma pessoa que busca esses aspectos belos e nobres da vida descobre um sentimento de pertença e de lar, que o mundo está cheio de permanência e bondade.

Por fim, quando leio Boaventura, ele me ajuda a lembrar que, seja o que for que fizermos, importa. Nossas vidas são importantes, nossa família, amigos, pensamentos, emoções, trabalho e hobbies são importantes. É importante que minha xícara de café esteja boa de manhã e que eu tenha visto uma flor particularmente agradável enquanto passeava com o cachorro depois do trabalho. Minha vida é importante. Sua vida é importante. Nada é perfeito, mas quando leio São Boaventura, percebo que estou exatamente onde preciso estar.


KOBIETA NAD MORZEM

Leia também:
O segredo da alegria, da felicidade e da paz, segundo Santa Teresinha

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MulherPazVida
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia