Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 23 Novembro |
Santo Anfilóquio
home iconReligião
line break icon

O que é considerado pecado mortal?

MAN,CHURCH,PEWS

Lea Fabienne | CC0

Reportagem local - publicado em 24/07/19

O pecado mortal é caracterizado por "três condições"

A Igreja Católica ensina que os pecados devem ser julgados segundo a sua gravidade. Para isso, distingue entre pecado mortal e pecado venial.

O pecado mortal é o tipo de pecado que destrói a caridade no coração da pessoa por uma infração grave à Lei de Deus. Desvia o ser humano de Deus.

De acordo com o Catecismo da Igreja, o pecado mortal ataca em nós o princípio vital que é a caridade. Assim, faz-se necessária uma nova iniciativa da misericórdia de Deus e uma conversão do coração, através do sacramento da Reconciliação (Confissão).

«Quando […] a vontade se deixa atrair por uma coisa de si contrária à caridade, pela qual somos ordenados para o nosso fim último, o pecado, pelo seu próprio objeto, deve considerar-se mortal […], quer seja contra o amor de Deus (como a blasfémia, o perjúrio, etc.), quer contra o amor do próximo (como o homicídio, o adultério, etc.) […] (CIC 1856)

O pecado mortal é caracterizado por “três condições”: 1. tem por objeto uma matéria grave; 2. é cometido com plena consciência; 3. e de propósito deliberado.

Em relação à primeira “condição”, a matéria grave é precisada pelos dez Mandamentos, segundo a resposta que Jesus deu ao jovem rico: «Não mates, não cometas adultério, não furtes, não levantes falsos testemunhos, não cometas fraudes, honra pai e mãe» (Mc 10, 18).

A gravidade dos pecados é maior ou menor: um homicídio é mais grave que um roubo. A qualidade das pessoas lesadas também é levada em conta: a violência cometida contra pessoas de família é, por sua natureza, mais grave que a exercida contra estranhos.

Em relação à segunda “condição”, a plena consciência pressupõe o conhecimento do caráter pecaminoso do ato, da sua oposição à Lei de Deus.

Já em relação à terceira “condição”, ototal consentimento implica também um consentimento suficientemente deliberado para ser uma opção pessoal.

De acordo com o Catecismo da Igreja, a ignorância simulada e o endurecimento do coração não diminuem, mas sim aumentam o carácter voluntário do pecado.

A ignorância involuntária pode diminuir, ou mesmo desculpar, a imputabilidade duma falta grave. Mas parte-se do princípio de que ninguém ignora os princípios da lei moral, inscritos na consciência de todo o homem.

Os impulsos da sensibilidade e as paixões podem também diminuir o carácter voluntário e livre da falta. O mesmo se diga de pressões externas e de perturbações patológicas. O pecado cometido por malícia, por escolha deliberada do mal, é o mais grave. (CIC 1860)

A Igreja ensina que o pecado mortal é uma possibilidade radical da liberdade humana, tal como o próprio amor. Tem como consequência a perda da caridade e a privação da graça santificante, ou seja, do estado de graça.

E se não for resgatado pelo arrependimento e pelo perdão de Deus, originará a exclusão do Reino de Cristo e a morte eterna no Inferno, uma vez que a nossa liberdade tem capacidade para fazer escolhas definitivas, irreversíveis. No entanto, embora nos seja possível julgar se um ato é, em si, uma falta grave, devemos confiar o juízo sobre as pessoas à justiça e à misericórdia de Deus. (CIC 1861)

Para saber o que é o pecado venial e como distingui-lo do pecado mortal, acesse este artigo:




Leia também:
Existem vários tipos de pecado? Qual é a diferença entre eles?

Tags:
CatecismoDoutrinaIgreja CatólicaPecado
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
ŚWIĘTA TERESA WIELKA
Philip Kosloski
Oração de Santa Teresa de Ávila para acalmar ...
IOTA
Lucía Chamat
Imagem da Virgem resiste a furacão que devast...
EL TOCUY
Aleteia Brasil
Pe. Gabriel Vila Verde: há muita diferença en...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Atenção: versão falsa e satânica da Medalha M...
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vez...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia