Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

São João Paulo II: “Eu nunca vi a Virgem, mas eu a ouço”

POPE JOHN PAUL II
Derrick Ceyrac | AFP
Compartilhar

A devoção a Nossa Senhora foi um dos alicerces da santidade de João Paulo II

Podemos pensar, com justeza, que João Paulo II tinha o dom da percepção extraordinária do sobrenatural. Enquanto falava sobre as aparições marianas, um membro da sua comitiva perguntou se ele já havia visto a Virgem. A resposta do Papa foi clara: “Não, eu nunca vi a Virgem, mas eu a ouço”.

Assim como contou o Cardeal Deskur (polonês), Karol Wojtyla encontrou o seminário diocesano quase vazio  quando de sua nomeação como Arcebispo de Cracóvia e decidiu fazer uma promessa à Virgem: “Eu vou fazer muitas peregrinações a pé em teus santuários, nos grandes e nos pequenos, sejam próximos ou distantes, conforme o número de vocações que tu me dás, todos os anos”. De repente, o seminário passou a crescer, e contava com quase quinhentos estudantes, quando o Arcebispo deixou Cracóvia para assumir a Sé de Pedro.

“Minha maneira de compreender a devoção à Mãe de Deus, passou por grande transformação. Se, outrora, eu estava convencido de que Maria nos conduz a Cristo, agora eu começo a compreender que também Cristo nos leva à sua Mãe” (J-P II, em “Minha vocação, Dom e Mistério”, Paris 1996).

Este artigo foi retirado do site Hozana. Se você quer ler mais artigos sobre a Virgem Maria, clique aqui

Boletim
Receba Aleteia todo dia