Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconEstilo de vida
line break icon

5 coisas para fazer com a sua mãe antes que seja tarde demais

mother & daughter

wavebreakmedia - Shutterstock

Cecilia Zinicola - publicado em 06/08/19

Ela não estará por perto para sempre, então não desperdice as oportunidades

O amor de uma mãe é incondicional. Mas, quando crescemos, às vezes não apreciamos as coisas que nossas mães fizeram ou disseram. Se ainda temos o dom da presença física dela, há algumas coisas que podemos fazer que são simples, mas de grande valor para ambas as partes, e que podem nos proporcionar a oportunidade de mostrar gratidão a quem nos deu a vida. Veja:

1Aceitar cada abraço e responder com mais amor

À medida que envelhecemos, tendemos a abraçar menos as nossas mães e a nos voltarmos menos para o afeto delas. Muitas vezes, nós só a procuramos quando estamos em uma situação difícil. Não espere por tempos difíceis antes de demonstrar carinho à sua mãe!

Quando temos a chance de cumprimentá-la, não devemos fazê-lo friamente ou passivamente. Se ela nos abraça, devemos abraço-la de volta, com todo o nosso coração. Torne esse abraço forte e longo.
Essas são oportunidades especiais que a vida nos proporciona “por um tempo limitado”.

2Faça perguntas

Podemos questionar a nossa mãe sobre qualquer coisa, pois sabemos que ela terá a resposta. Na verdade, ela fica feliz por termos perguntado e nos dirá tudo o que queremos saber. No entanto, a maioria de nós raramente faz perguntas a elas. Como ela e nosso pai se conheceram? Quando eles tiveram a certeza que estavam apaixonados? Como foi quando ela engravidou? Temos que fazer essas perguntas enquanto podemos, porque amanhã pode ser tarde demais, e quando ficarmos mais velhos, podemos nos arrepender de não termos perguntado. Nossos pais são o repositório de grande parte da nossa história familiar.

3Ouça o conselho dela

Muitas vezes, sentimos que nossas mães estão interferindo em nossa vida pessoal com seus conselhos. Elas tentam nos dizer como administrar melhor uma situação, e como agir em determinados casos. Frequentemente, ignoramos esses conselhos e lhes dizemos que as dicas não têm nada a ver com o mundo de hoje. Nós não achamos que a experiência delas possa lançar luz sobre nós. Mas elas, na maioria das vezes, têm razão. E em muitos aspectos, elas são as pessoas que nos conhecem melhor. Elas nos criaram por anos e tiveram tempo de sobra para nos observar e conhecer nossa são a personalidade e o nosso caráter. Precisamos confiar nelas. Em vez de nos recusarmos a ouvi-las, precisamos escutar-las primeiro e, depois, decidir como podemos aplicar o que elas nos disseram.

4Mantenha uma comunicação saudável e não ignore as mensagens dela

Atenda toda ligação dela que você puder. Responda suas mensagens e ensine-a a usar novas tecnologias. Embora possa parecer uma perda de tempo, um simples “oi” enquanto estamos a caminho do trabalho ou uma mensagem curta antes de fazermos uma viagem pode fazer uma grande diferença. Algum dia ela não ligará mais para você e o nome dela não aparecerá nos alertas de mensagem de texto. Os comentários que ela colocou em seus posts do Facebook no passado vão fazer você sorrir quando você se deparar com eles em suas lembranças daqui a alguns anos. Agora é a sua chance de desfrutar de sua presença e construir memórias para o futuro.

5Entenda que ela faz o melhor possível

Muitas vezes, é só quando temos filhos que começamos a apreciar o quanto nossos pais fizeram por nós quando éramos jovens. A vida adulta nos ensina a olhar com maior empatia e compreensão sobre os esforços de educação dos  nossos pais e aprender com seus sucessos e fracassos. Nossos pais são pessoas como nós, com virtudes e fraquezas. Muitas vezes, pensamos neles apenas como nossos pais, mas eles também tiveram suas lutas e suas histórias familiares anteriores. Precisamos perdoá-los e reconhecê-los por quem eles são: as pessoas que nos deram a vida, que nos amam e nos criaram em meio às suas próprias lutas e conquistas. Eles são um presente que precisamos apreciar enquanto podemos.


GRATITUDE

Leia também:
Mãe-filha, o vínculo mais forte, segundo a ciência

Tags:
FamíliaFilhosMaternidadePaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia