Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pe. Zezinho: “Era uma vez uma família cristã”

CHRISTMAS
Shutterstock
Compartilhar

“Ninguém se defendia porque ninguém ofendia”

O pe. Zezinho postou em sua página no Facebook a seguinte história, que fala por si sobre o respeito em família:

Educados por pais e avós cristãos dos quais o avô materno era luterano e os outros eram católicos, naquela família havia discordâncias, mas nunca discórdia!

Ninguém se defendia porque ninguém ofendia. Lá, a mística era a do diálogo, desde crianças.

Ninguém tinha sangue de barata, mas ninguém levantava a voz, exceto as crianças. Depois dos dez anos já tinham aprendido a deixar o outro falar. E quem xingasse o outro levava multa de quinze por cento, aplicada pela mãe ou pelas avós. E a multa era cobrada na hora da mesada, que já era pequena.

Entre os filhos e netos houve advogados, engenheiros, médicos, pequenos empresários e cinco professores. Um era político.

Educar as crianças para o diálogo faz a diferença. É o primeiro princípio cristão. Jesus veio do Pai e ensinou a dialogar ao seu redor e a dialogar com quem ele chamava de “MEU E VOSSO PAI”…

Boletim
Receba Aleteia todo dia