Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconEstilo de vida
line break icon

O exercício físico é um importante medicamento preventivo contra a depressão

young woman running

By Halfpoint/Shutterstock

Silvia Lucchetti - publicado em 12/08/19

Estudos científicos mostram que mesmo um pequeno exercício reduz os estados depressivos

Muitos estudos científicos têm demonstrado a importância da atividade física na prevenção e tratamento da depressão, a doença mental mais comum na sociedade ocidental.

De acordo com um estudo publicado no prestigioso periódico American Journal of Psychiatry, conduzido pelo King’s College London e realizado por uma equipe internacional de pesquisadores belgas, australianos, suecos e americanos, a depressão pode ser evitada no longo prazo através de exercícios físicos, e isso é aplicável para pessoas de todas as idades, desde jovens a idosos.

Os pesquisadores coletaram dados de 49 estudos diferentes, envolvendo 266.939 pessoas sem a doença mental para ver se o exercício físico levou a um risco reduzido de desenvolver depressão.

Esse grupo de pessoas, com uma distribuição praticamente igual entre os sexos, foi monitorado por mais de sete anos, ao fim do qual foram vistos resultados surpreendentes: comparados com pessoas que praticavam pouco exercício físico, pessoas que se envolviam em 150 minutos de atividade aeróbica moderada por semana mostraram uma probabilidade significativamente menor de desenvolver depressão.

“Descobrimos que níveis mais altos de atividade física protegem contra depressão futura em crianças, adultos e idosos, em todos os continentes”, disse um dos pesquisadores, Brendon Stubbs, ao The Telegraph.

Outro importante trabalho de pesquisa, publicado em 2017 na mesma revista científica, relatou os resultados de um estudo que acompanhou quase 34.000 pessoas na Noruega, e concluiu que pessoas que não praticam exercício físico têm uma probabilidade 44% maior de sofrer de depressão do que pessoas que fazem apenas um pouco de exercício (mesmo que uma ou duas horas por semana). Este estudo foi realizado pelo Instituto Black Dog de Sidney, na Austrália, uma organização sem fins lucrativos dedicada a compreender, prevenir e tratar doenças mentais.

O nome “Black Dog” vem de uma metáfora comum usada por pessoas com depressão clínica para descrevê-la como uma espécie de companheiro sombrio que os persegue a ponto de desesperar.

O estudo chegou à conclusão de que 12% dos casos de depressão poderiam ter sido evitados com apenas uma hora de atividade física por semana.

O professor Samuel Harvey, principal autor do estudo, diz em um artigo no site do Black Dog Institute: “sabemos há algum tempo que o exercício tem um papel importante no tratamento dos sintomas da depressão, mas esta é a primeira vez que conseguimos quantificar o potencial preventivo da atividade física em termos de redução dos níveis futuros de depressão”.

Essas descobertas são muito importante porque mostram que mesmo quantidades relativamente pequenas de exercício – hora ou duas por semana – podem fornecer uma proteção significativa contra a depressão.

Ainda assim, é importante ter em mente que o exercício só reduz o risco de depressão; não é uma cura garantida.

As pessoas que sabem ou suspeitam que estão sofrendo de depressão clínica devem procurar ajuda profissional de um profissional de saúde mental qualificado para que possa ajudá-las a procurar a combinação certa de tratamentos (exercícios, medicamentos, psicoterapia etc.) para lidar com sua condição.

Tags:
DepressãoEstresseInteligencia emocional
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia