Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa abençoa seis mil Rosários para campanha em favor dos cristãos da Síria

SIRIA, BAMBINI, GUERRA

Shutterstock

Fundação AIS - publicado em 15/08/19

Existem cerca de duas mil famílias cristãs que perderam um dos seus entes queridos durante o conflito nesse país

O Papa Francisco recebeu a delegação que atua na Fundação Pontifícia ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) e abençoou Rosários, que em 15 de setembro serão distribuídos a cristãos sírios de todas as denominações, cujos parentes foram sequestrados ou mortos durante a guerra, como parte da campanha de oração “Console meu povo”, promovida pela ACN em conjunto com as Igrejas Católica e Ortodoxa da Síria.

Durante a oração do Angelus de hoje, o Santo Padre reiterou sua proximidade com o povo sírio e elogiou a iniciativa ecumênica “Console meu povo” promovida pela ACN.

Os seis mil Rosários abençoados pelo Santo Padre foram feitos por artesãos cristãos de Belém e Damasco e serão distribuídos nas paróquias sírias no dia 15 de setembro, por ocasião da festa das Sete Dores da Santíssima Virgem Maria.

Durante as missas e nas procissões, os fiéis vão orar pelos mortos e suas famílias – existem cerca de duas mil famílias cristãs que perderam um dos seus entes queridos durante o conflito, e mais de 800 cristãos sequestrados.

Juntamente com os Rosários, serão distribuídas Bíblias em árabe, doadas pela ACN, e cruzes feitas com madeira de oliveira da Terra Santa, doadas pela Igreja Ortodoxa. Nesse mesmo dia, o Santo Padre voltará a participar da iniciativa, abençoando, ao final do Angelus, o ícone da “Santíssima Virgem Maria das Dores, consolador dos sírios”, doado pela Igreja Ortodoxa.

A delegação recebida nesta manhã pelo Papa, na residência Santa Marta, incluiu o presidente executivo internacional da ACN, Thomas Heine-Geldern, e os diretores de algumas sedes nacionais europeias da Fundação.

“O Santo Padre apoiou nosso compromisso com a Síria e o Oriente Médio em várias ocasiões. Seu apoio a esta nova iniciativa é muito importante para nós e sua proximidade é um grande consolo para aqueles que perderam entes queridos por causa da guerra”, comentou Heine-Geldern, lembrando também que desde o início do conflito sírio, a ACN financiou 850 projetos para o povo sírio, permitindo que numerosas famílias cristãs sírias permaneçam em sua terra natal. “Mas a assistência material não é suficiente”, disse Thomas Heine-Geldern, “o povo sírio precisa de apoio espiritual e proximidade na oração. E este é precisamente o significado da campanha ‘Consola meu povo’”.

Não é a primeira vez que o Papa adere a uma iniciativa da ACN em benefício da população síria e do Oriente Médio, agredidos pelos conflitos: no dia 2 de dezembro de 2018, um domingo, depois do Angelus, o Papa Francisco acendeu a vela que iniciava a campanha de oração da ACN “Velas pela Paz na Síria”; e também entregou metade do valor arrecadado no leilão do Lamborghini que recebera da montadora, para a ajudar o projeto da ACN de reconstrução das casas dos cristãos destruídas pelos ataques do Estado Islâmico, na planície de Nínive, no Iraque.

Tags:
GuerraPapa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia