Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

10 maneiras de aperfeiçoar a sua consciência

WOMAN PRAYING
Shutterstock
Compartilhar

Essas etapas de ação ajudarão você a se tornar a pessoa que deseja ser

A consciência é um mistério. Mais do que um sentimento, mais do que um conjunto de regras, é como um espelho através do qual vemos e navegamos pelo mundo. Infelizmente, às vezes a reflexão é distorcida e não vemos corretamente. Aqui estão alguns passos que tomei para aguçar minha consciência e limpar minha visão.

Comece tendo o fim em mente

Nos 7 hábitos das pessoas altamente eficazes, o autor Steven Covey diz que devemos manter a meta futura em mente antes de iniciar qualquer projeto. Isso ajuda na persistência quando surgem dificuldades. Um construtor não pode construir uma casa sem um projeto. É o mesmo com a consciência – ajuda tremendamente a imaginar que tipo de pessoa eu quero ser e manter esse objetivo em mente em minhas ações cotidianas.

Empatia

Quantas vezes eu reclamo amargamente sobre outros motoristas na estrada, de forma totalmente inútil? Quantas vezes li uma mensagem de texto e imaginei as piores intenções do remetente? Eu preciso entender o que motiva as outras pessoas antes de reagir. Isso é empatia e é central para uma consciência bem desenvolvida.

Em Psychology Today, Izzy Kalman escreve: “Se você é neurologicamente incapaz de sentir empatia, você pode até ser punido e treinado… mas você nunca desenvolverá uma consciência”.

Identificação

Mesmo que, por acidente da natureza ou da educação, alguns de nós lutem com a empatia, podemos melhorar com a “identificação”. Especialistas em desenvolvimento infantil enfatizam a forma como as crianças se identificam com os valores da comunidade em que crescem. Isso pode acontecer com os adultos também. Embora não seja mais tão natural, ainda podemos aprender. Se nos identificarmos ativamente com nossos heróis, com um amigo atencioso ou até mesmo com o simpático caixa da loja que está sempre sorrindo, vamos assumir parte da consciência que, presumivelmente, torna essas pessoas ótimas.

Prática

Todos os testes de personalidade que fiz insistem que eu tenho tão pouca empatia natural quanto um robô, então melhorar minha consciência é um desafio. Felizmente, como na maioria dos esforços, a prática leva à perfeição. Não podemos esperar que nos tornemos conscienciosos da noite para o dia, caso contrário, toda resolução de Ano Novo jamais seria quebrada. A mudança não é fácil, então os pequenos passos são os melhores. Eu pratico seguindo minha consciência em pequenas decisões.

Planejamento

Se quero praticar ouvindo minha consciência, ajuda pensar no futuro. Caso contrário, as situações surgem e eu nem sempre respondo adequadamente. Por exemplo, se eu sei que tenho uma reunião de trabalho com uma pessoa em particular que me irrita, eu penso no futuro, preparo-me e planejo como ser educado. Caso contrário, naquele momento, minhas reações a tal pessoa serão, digamos, menos que santas. A combinação de planejamento e prática é chamada de virtude da prudência. Se desenvolvermos prudência, isso nos guiará através de muitas situações complicadas. Ter uma boa consciência não exige um diploma em filosofia moral, mas sim planejamento e prática ao longo da vida.

Confissão

A confissão é boa para a alma, certo? Não que eu fale dos meus mais obscuros segredos para cada pessoa que conheço, mas para a pessoa certa, um padre, especialmente, admitindo que falhas sérias desencorajam a consciência. Para mim, o Sacramento da Confissão é um hábito necessário e frequente. Traz o conhecimento que Deus me perdoou e me fornece a força para continuar lutando com a minha consciência enquanto eu vou em frente.

Confissão funciona melhor se eu examinar minha consciência de antemão, para perceber no que eu posso estar errado. Pe. Jonathan Mitchican recomenda exames de consciência “porque ninguém cresce em santidade sem realmente olhar para si mesmo. Você não pode reforçar uma ponte sem antes examiná-la para ver onde estão as rachaduras e os pontos fracos.”

Aprendendo

Examinar minha consciência às vezes me deixa em conflito. Nem sempre tenho certeza do que é certo ou se minhas opiniões estão corretas. Respostas não são fáceis. Por exemplo, é errado engenhar geneticamente bebês com três pais? Isso leva a questões sérias. Preciso constantemente receber novas informações de fontes confiáveis ​​para informar minha consciência ou não tenho o conhecimento necessário para tomar as melhores decisões.

O aprendizado requer admitir que sabemos muito pouco. Preciso me lembrar de pensar cuidadosamente antes de tirar conclusões. Ser de mente aberta e diligente me permite manter meu orgulho afastado e buscar a verdade.

Honestidade

Eu quero seguir minha consciência, não importa quão difícil seja. Muitas vezes sabemos o que é certo, mas lutamos para seguir em frente por causa da pressão social. Por exemplo, no documentário Making a Murderer, pelo menos um jurado admitiu mudar seu voto “por medo”. Isso não é incomum; o infame experimento da prisão de Stanford mostra como algumas pessoas fortes e voluntariosas podem influenciar os outros a agir contra suas consciências.

Nós não podemos culpar as outras pessoas, no entanto. Tendemos a ajustar as regras para nosso próprio benefício. Não importa quão pequenas sejam, essas escolhas se somam e influenciam meus comportamentos quando confrontadas com escolhas maiores. Como todo vilão em quadrinhos, eu me engano em pensar que minhas ações são justificadas, mas se eu for desonesto e ignorar minha consciência por tempo suficiente, eventualmente ela irá parar de falar comigo.

Beleza

A beleza revela a bondade e a beleza está ao nosso redor – no nascer do sol, no som das ondas na praia, no riso de um bebê, na música, nos filmes e nas belas artes. A beleza me ajuda a ver o universo de forma mais precisa e abrangente, e também me ajuda a entender outras pessoas. O artista Brian Prugh diz: Quando se depara com uma obra de arte, você encontra outra pessoa de maneira realmente íntima: você encontra o artista de dentro para fora, por assim dizer… sua consciência encontra a dele – e pode crescer a partir do encontro, se você deixar.

Os grandes livros contam também, e a ficção em particular. Um estudo mostra como a leitura de livros de ficção melhora a empatia. Isso ocorre porque os personagens costumam fazer escolhas surpreendentes e, como não sabemos por quê, nós imaginamos. Isso nos ajuda a descobrir novas maneiras de abordar nossas escolhas.

Ame

Talvez o amor pareça não ter relação com isso, mas a consciência é mais do que “fazer a coisa certa” ou alcançar a perfeição através da força de vontade. Cada situação que enfrento e cada pessoa que encontro é uma ocasião para amar. Se eu falhar em todas as outras coisas nesta lista, mas for capaz de aprender a amar um pouco melhor a cada dia, a ver o bem nas pessoas e ter satisfação em fazer o bem para elas, então eu vou dar um passo na direita certa.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.