Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconEm foco
line break icon

Será que o demônio será perdoado algum dia?

DEMONIC EYES

Di bastetamon - Shutterstock

Canção Nova - publicado em 23/08/19

Para ser perdoado, é preciso se arrepender e estabelecer uma reciprocidade de amor

Tratando desse assunto sobre o demônio, a certeza de sua existência é a primeira coisa a ser explanada, pelo fato de que, hoje, tem sido muito comum negar sua existência, reduzindo-o à mera figura literária. Embora existam muitos que dizem o contrário, a Igreja é convicta em afirmar que a “existência dos seres espirituais não-corporais, a que a Sagrada Escritura, habitualmente, chama anjos, é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura é tão claro como a unanimidade da Tradição” (Catecismo 328).

No Antigo Testamento, o demônio é mencionado poucas vezes. No entanto, no Novo Testamento, são inúmeras vezes (aproximadamente 300). Torna-se assim impossível negá-lo.

Como visto, os anjos são criaturas espirituais. E “enquanto criaturas puramente espirituais são dotadas de inteligência e vontade: são criaturas pessoais e imortais, excedem em perfeição todas as criaturas visíveis. O esplendor da sua glória assim o atesta” (Catecismo 330).

Se os anjos são criaturas divinas, como é então que existe o demônio, sendo ele mal? “Segundo o ensinamento da Igreja, ele foi, primeiro, um anjo bom, criado por Deus. De fato, o diabo e os outros demônios foram por Deus criados naturalmente bons; mas eles, por si, é que se fizeram maus” (Catecismo 391).

Isso constitui uma verdade de fé testemunhada pela Sagrada Escritura e também pela Tradição Apostólica.

Por que o demônio se rebelou contra Deus?

Sobre como se tornaram maus só sabemos o que nos foi revelado. Testemunha São João, no livro do Apocalipse, que “houve então uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o dragão. O dragão lutou, juntamente com os seus anjos, mas foi derrotado; e eles perderam seu lugar no céu. Assim foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que é chamado diabo e satanás, o sedutor do mundo inteiro. Ele foi expulso para a terra, e os seus anjos foram expulsos com ele” (Apocalipse 12,7-10).

Não se sabe sobre o real motivo, pelo qual Lúcifer e seus anjos se rebelaram contra Deus, provavelmente, foi devido ao orgulho. Não se conformando com suas limitações próprias de criaturas, quiseram se igualar a Deus. Alguns dos santos padres da Igreja, tais como São Justino, São Tertuliano, São Cipriano, Santo Irineu, São Gregório de Nissa, ensinam que eles ficaram enciumados com o homem por ter sido criado imagem e semelhança de Deus. Ou ainda, quando souberam que a Palavra decidiu tornar-se humana. “A palavra se fez carne e veio habitar entre nós” (João 1,14).

O demônio pode se arrepender?

Tendo em vista sua existência e sabendo do mal que o mesmo produz no mundo, poderíamos nos perguntar: “Existirá, um dia, em que o demônio se arrependerá e, por isso, o inferno deixará de existir? O escritor grego Orígenes – que viveu no segundo século – acreditava nesta possibilidade da conversão do demônio. Porém, essa tese foi condenada pelo Sínodo de Constantinopla no ano de 543.

Poderíamos assim nos perguntar: “Será que Deus é, realmente, infinitamente misericordioso, uma vez que Ele não perdoa o demônio?”. O Catecismo responde da seguinte maneira. “É o caráter irrevogável da sua opção, e não uma falha da infinita misericórdia de Deus, que faz com que o pecado dos anjos não possa ser perdoado. ‘Não há arrependimento para eles depois da queda, tal como não há arrependimento para os homens depois da morte’” (Catecismo, 393).

Diz o Senhor Deus pela boca do profeta Ezequiel: “Não quero a morte do pecador, e sim, que ele se converta e viva” (Ezequiel 18, 23). A palavra conversão serve para o ser humano, porém, não para o demônio, por vários motivos. O primeiro é que o homem, ao pecar, não tem consciência plena de seu pecado, diferente do diabo, pois este, por ser puro espírito, tem pleno conhecimento de seus atos.

A inimizade para com Deus

Outro motivo ainda é que o demônio, devido ao seu orgulho, não aceita ser amado. O perdão é o retorno do homem à amizade com Deus. Não existe amizade entre o Senhor e o demônio. Para que tal amizade aconteça, precisa de um amor que é dado e outro que o recebe, isto é, uma reciprocidade. Tendo em vista que o diabo odeia Deus profundamente, na mesma hora que por Ele é amado, essa reciprocidade não acontece. Logo, não pode ser perdoado.

O que foi dito a respeito do diabo pode também se aplicar ao ser humano. Diz o Catecismo que “Deus criou o homem à sua imagem e o constituiu em sua amizade. Criatura espiritual, o homem só pode viver essa amizade como livre submissão a Deus. E o que exprime a proibição, feita ao homem, de comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, ‘pois, no dia em que dela comeres, terás de morrer’ (Gn 2,17)” (Catecismo 396).

Todas as vezes que fazemos opção pelo mal, rompemos de algum modo com a amizade de Deus.

Em suma, o demônio não pode ser perdoado pelo fato de ter perdido a amizade com Deus. O retorno a essa amizade só acontece por meio do perdão. Sendo que para ser perdoado deve existir reciprocidade do amor, isto é, deixar-se ser amado. Pelo fato de o demônio não aceitar ser amado nunca poderá ser perdoado. Sua opção, desse modo, torna-se irrevogável.

Por Elenildo Pereira, via Canção Nova 

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DemônioPerdão
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia