Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A “polêmica” do Evangelho deste domingo: convidar ou não os amigos à festa?

happy family having festive dinner or summer garden party
Syda Productions - Shutterstock
Compartilhar

Pe. Zezinho: “Convém ler a Bíblia com inteligência e não ao pé da letra. O que Jesus acentuou com esta parábola? O motivo de dar uma festa”

O pe. Zezinho compartilhou em sua página no Facebook uma reflexão sobre o Evangelho deste último domingo, o 22º do Tempo Comum.

O que disse o Evangelho

Releiamos primeiramente a passagem evangélica (Lc 14,1.7-14):

Aconteceu que, num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. E eles o observavam. Jesus notou como os convidados escolhiam os primeiros lugares. Então contou-lhes uma parábola:

“Quando tu fores convidado para uma festa de casamento, não ocupes o primeiro lugar. Pode ser que tenha sido convidado alguém mais importante do que tu, e o dono da casa, que convidou os dois, venha te dizer: ‘Dá o lugar a ele’. Então tu ficarás envergonhado e irás ocupar o último lugar. Mas, quando tu fores convidado, vai sentar-te no último lugar. Assim, quando chegar quem te convidou, te dirá: ‘Amigo, vem mais para cima’. E isto vai ser uma honra para ti diante de todos os convidados. Porque quem se eleva, será humilhado e quem se humilha, será elevado”.

E disse também a quem o tinha convidado: “Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.

Comentário do pe. Zezinho:

Convide os pobres e feridos no corpo e na alma

Convém ler a Bíblia com inteligência e não ao pé da letra. É claro que no evangelho deste 22º domingo Jesus não diz para desprezar irmãos, amigos, parentes ou vizinhos.

Se fosse assim, Ele nem teria ido às bodas de Caná. E teria convidado todos os mendigos de Jerusalém para aquela ceia no Cenáculo. Ele convidou só os seus discípulos! Tudo no seu devido tempo.

Então o que Jesus acentuou com esta parábola? “O MOTIVO” de dar uma festa.

Se for para você aparecer e deixar os pobres e feridos lá fora, negando até as migalhas, será um jantar do mal. Se for você ser incluído entre os ricos, será um jantar interesseiro.

Visite seus irmãos, seus amigos e seus vizinhos. É bom tê-los, mas não exclua os que precisam de ajuda. Arranje tempo para os mais carentes e não viva apenas entre ricos e gente que tem bens.

Lázaro de Betânia não era pobre. Nem Nicodemos, Levi e Arimateia eram pobres. E eram seus amigos.

Mas inclua os outros na sua amizade: pobres, operários, empresários e empregadores. E isto não tem nada a ver com direita, esquerda, socialismo ou capitalismo. Tem a ver com cristianismo e inclusão e diálogo.

Paulo pensou em Onésimo, pensou nas coletas para as igrejas pobres, incluiu os bem intencionados e falou sem medo contra os bandidões do seu tempo. E não poupou nem os devassos que havia em Roma e Corinto! Lascou o verbo contra os corruptos e devassos do seu tempo, para quem tudo era “permitido”.

Jesus e Paulo morreram certamente pelo que disseram! Mas estamos aqui por causa deles! Inauguraram um tempo fraterno e justo!

Leia também: O casal que festejou seu casamento dando um jantar a 160 pessoas carentes

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.