Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

7 dicas para fazer amigos quando adulto

FRIENDS DRINKING COFFEE
SHUTTERSTOCK
Compartilhar

Isso é natural quando somos mais jovens, mas a verdade é que podemos fazer amizades significativas em qualquer idade

Quando somos crianças, fazer amigos é algo que acontece naturalmente. Tudo está organizado para nos ajudar a conhecer as crianças que moram perto de nós, frequentam a mesma escola e assim por diante.

Quase espontaneamente, formamos laços com outros meninos e meninas ao nosso redor através de experiências, brincadeiras, conversas e sonhos compartilhados.

Como adolescentes, é um mais difícil dar o primeiro passo, porque tendemos a duvidar de nós mesmos e daquilo que as outras pessoas pensam de nós. Temos medo de nos envergonhar e aparecer mal, mas mesmo assim há uma centelha que nos ajuda a superar tudo isso e fazer amigos.

Dessa maneira, acumulamos amizades que às vezes duram a vida toda. Essa categoria de amigos pode incluir membros da família, principalmente primos, que não necessariamente moram nas proximidades, mas com quem criamos laços fortes e duradouros.

No entanto, o que podemos fazer quando atingimos a idade adulta e percebermos que ficou mais difícil fazer novos amigos?

Muitas vezes nossas circunstâncias são desfavoráveis ​​à amizade: temos menos tempo livre, passamos mais tempo no trabalho e temos mais responsabilidades em geral.

Então, por onde podemos começar se quisermos fazer novos amigos? Oferecemos abaixo algumas sugestões que podem ajudar. Primeiro, porém, é importante enfatizar que é possível fazer novos amigos em qualquer idade. Não desanime.

1
CRIE OPORTUNIDADES PARA CONHECER AS PESSOAS

Podemos não ter muito tempo livre, mas podemos renovar a maneira como interagimos com as pessoas no trabalho e com nossos vizinhos. Em nossa rotina diária, a menos que sejamos eremitas, quase inevitavelmente interagimos com outras pessoas. Não importa se lidamos com muitas pessoas ou apenas algumas. A amizade tem a ver com qualidade, não com quantidade. Precisamos começar observando diariamente as pessoas com as quais estamos em contato.

Se tivermos tempo livre suficiente, podemos pensar em iniciar um grupo com pessoas que compartilham nossos valores e interesses; poderia ser centrado em um esporte, hobby ou trabalho voluntário. Isso tornará mais fácil passar tempo com pessoas que têm coisas em comum conosco.

2
MOSTRE UM INTERESSE REAL PELAS OUTRAS PESSOAS E SEUS INTERESSES

Devemos tentar conhecer outras pessoas antes de esperar algo em troca. Isso significa dedicar tempo à conversa – principalmente à escuta. Preste atenção ao que a pessoa lhe diz e expresse sua apreciação pela presença dela. Pergunte-lhe sobre as pessoas e as coisas que são importantes para ela.

3
LEMBRE-SE QUE HÁ VIDA ALÉM DO INSTAGRAMA E DO FACEBOOK

“Gostar” não é suficiente para construir uma amizade. Precisamos dar o próximo passo e conhecer mais profundamente as pessoas, pouco a pouco. Às vezes, tudo o que precisamos é de uma conversa para acabar se conectando em um nível mais profundo; outras vezes, uma amizade pode exigir mais tempo e cuidado para realmente se fortalecer. Cada pessoa é diferente, com um temperamento, caráter e história pessoal. A verdadeira amizade requer escuta mútua, compartilhamento e aceitação.

4
NÃO DEIXE O PRECONCEITO AUMENTAR BARREIRAS

Não rejeite as pessoas ou hesite em fazer amizade com elas com base em estereótipos e diferenças de raça ou religião. A verdadeira amizade transcende essas coisas. Se deixarmos que medos e preconceitos irracionais atrapalhem, podemos perder grandes amizades com pessoas que têm mais em comum conosco do que poderíamos imaginar.

5
NÃO PROCURE EXCLUSIVAMENTE SEU PRÓPRIO BENEFÍCIO

A verdadeira amizade não se baseia no benefício social ou econômico que um amigo pode obter de outro. É doloroso descobrir que alguém nos colocou em seu círculo de amigos apenas por conveniência. É melhor conhecer outras pessoas desinteressadamente, mostrando nossa sinceridade, sendo generosos com o nosso tempo e não buscando os holofotes ou os favores.

6
PROCURAR AMIGOS QUE SÃO BOAS PESSOAS

Amigos devem ajudar-se mutuamente a crescer em virtude. Isso significa que devemos tentar nos relacionar com pessoas que são mais virtuosas do que somos, de uma maneira ou de outra; isso também significa que devemos ser pacientes e compreensivos com os defeitos de nossos amigos, porque cada pessoa tem pontos fortes e fracos diferentes, e todos precisamos nos fortalecer e apoiar uns aos outros.

7
ESTAR APTO A ADMIRAR O OUTRO

Talvez, como adultos, tenhamos uma camada protetora de ceticismo. Às vezes, más experiências tiram brutalmente nossa inocência e ingenuidade, e nunca mais queremos cair em armadilhas. Temos que ter cuidado para crescer em prudência sem perder nossa generosidade de espírito, apreciando as pessoas sem idealizá-las ou colocá-las em um pedestal.

Algo que pode nos ajudar nesse sentido é tentar descobrir e valorizar os pontos fortes de outras pessoas e conversar sobre eles com outras pessoas. Não se trata de lisonjear alguém ou mentir para fazer novos amigos, mas de falar abertamente sobre o bem que vemos e aprendemos com os outros.

Quer sejamos jovens, adulto ou mais velhos, trabalhar nesses pontos pode nos ajudar a construir amizades melhores e mais fortes, que podem durar o resto de nossas vidas e fornecer para nós e nossos amigos uma rede de apoio que é tão vital para os adultos quanto para as crianças.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.