Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O país em que um evangelizador católico é celebrado como herói nacional

Pe Laval
CC
Compartilhar

Ele é venerado pela Igreja como beato e o Papa Francisco acaba de visitar o seu túmulo

Na sua viagem apostólica às ilhas Maurício, o Papa Francisco visitou o túmulo do pe. Jacques-Désiré Laval, missionário francês que chegou ao país em 1841 e que se tornou conhecido como “o apóstolo dos negros”, por ter apresentado o Evangelho aos escravos libertos. Além de ser venerado como beato pela Igreja, ele é celebrado como herói nacional pelos habitantes do país africano. A visita do Papa Francisco ao seu túmulo foi em pleno dia da sua festa, 9 de setembro, data da sua partida deste mundo, ocorrida em 1864.

O beato padre Laval fundou hospitais, escolas e capelas, ajudando a conter as epidemias de cólera de 1854, 1857 e 1862, além de fomentar a educação, integração social e formação espiritual do povo de Maurício.

Na Missa celebrada em Port Louis, a capital, Francisco resumiu a vida do pe. Laval como marcada pelo “amor de Cristo e dos pobres”. Ele destacou ainda que o sacerdote se esforçou para aprender a língua dos escravos a fim de lhes anunciar com proximidade e simplicidade a Boa Nova da salvação.

O beato missionário é tão popular em Maurício que a sua festa é feriado nacional. Na noite de 8 para 9 de setembro, a tradicional peregrinação ao santuário “Cave du Père Laval”, que preserva os seus restos mortais, reúne multidões não só de católicos, já que mesmo os seguidores de outras religiões reconhecem o seu trabalho em favor dos pobres do país.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.