Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como desenvolver um bom relacionamento com os professores dos seus filhos

KIDS
Shutterstock
Compartilhar

Manter um relacionamento próximo com estes profissionais é essencial para uma boa educação dos seus filhos. Mas cuidado para não exagerar

Serei honesta: quando meus filhos começaram a estudar, eu não me importava em ter um bom relacionamento com os professores deles. Parte disso era por pura sobrecarga. Com quatro crianças com menos de 7 anos, mandar alguns deles para a escola era libertador. Mas isso não me dava exatamente mais tempo para outras coisas. Mas também tinha uma parte de ignorância. Imaginava que, como os professores são profissionais, eu deixaria o ensino para eles e ficaria na minha.

Foi assim até meus filhos ficarem mais velhos. Quando a educação e a vida emocional se tornaram mais complexas, eu percebi o quanto há de sobreposição entre os pais e o professor na vida de uma criança. É muito mais fácil para todos – para não mencionar infinitamente mais benéfico para as crianças – se essa sobreposição se transformar em um relacionamento harmonioso. Afinal, os professores investem 100% do tempo deles na escola em nossos filhos, mas não podem ajudar a ensiná-los e orientá-los se não tiverem uma compreensão mais completa de suas vidas em casa e de suas vidas fora da sala de aula.

O mesmo pode ser dito para nós, pais. Os relatórios que nossos filhos trazem para casa são compreensivelmente unilaterais, e é impossível para nós ajudá-los a lidar 100% com suas lutas acadêmicas ou a lidar com o estresse social sem ter uma visão geral.

Estabelecer relações amigáveis ​​e colaborativas com os professores é essencial para dar aos nossos filhos uma base sólida de apoio. Mas você não precisa exagerar e mandar mensagens de texto para o professor de seu filho pela manhã, à tarde e à noite todos os dias. Aqui está uma lista de prós e contras para ajudar a promover um relacionamento sólido com os professores de seus filhos.

1
INSCREVA-SE COMO VOLUNTÁRIO

Existem escolas que permitem o trabalho de voluntariado dos pais como contadores de histórias, cozinheiros e até mesmo para falar sobre suas profissões para as crianças.  Eu me inscrevi para ajudar no jardim da 3ª série no ano passado. Eu sabia que o tempo que eu passaria na escola seria importante, tanto para o meu filho quanto para o professor. E adivinha? Aprendi que o jardim é realmente um lugar muito legal para se voluntariar  (contanto que outra pessoa esteja no comando).

2
NUNCA APAREÇA SEM SER ANUNCIADO (A)

Em um determinado ano, o professor da 1.ª série da minha filha – que era novato no ensino – foi submetido a um teste de fogo por uma mãe muito envolvido, mas inútil. Essa mãe tinha alguma ansiedade em relação às expectativas sobre que tipo de educação sua filha deveria receber. Então, ela aparecia a qualquer hora e entrava pela porta lateral em vez de se anunciar na recepção da escola (onde certamente a teriam impedido de interromper a aula). Ela entrava na sala de aula e apenas se sentava, observando e, eventualmente, corrigindo o professor. Isso prejudicava a autoridade e a confiança da professora, além de interromper a aula. Claro que a escola teve que intervir, mas o ano começou tão mal por causa disso que a turma nunca se recuperou completamente.

3
PARTICIPE DAS REUNIÕES DE PAIS E MESTRES

Eu sei, muitas vezes as coisas acontecem com nossos filhos e sentimos que o professor precisa saber agora ou responder a uma mensagem também agora! Às vezes isso é verdade, mas esses tempos são muito mais raros do que costumamos acreditar. Se as reuniões entre pais e professores estiverem a meses de duração, é muito legal enviar um e-mail e perguntar se o professor pode te atender, conforme o que melhor convier a ele. Lembre-se: os professores também são pessoas e passam todo o dia tentando ensinar aos nossos filhos o melhor que sabem. Tenha paciência.

4
NÃO SEJA INTRUSIVO OU EXIGENTE

Meu nível de ansiedade dispara quando recebo o alerta para agendar uma reunião com os professores. Eu sempre quero ser ficar com o primeiro horário quando a reunião. Meu dedo coça para mandar uma mensagem e pedir este horário, se eu já o perdi. Mas aí eu me lembro: enviar mensagens de texto é intrusivo. É impossível compartimentar os textos da maneira que você pode com os e-mails, porque pelo menos a caixa de entrada pode ser verificada apenas durante as horas dedicadas ao trabalho. Mas e o celular deles? Eles devem utilizá-los para falar com a própria família, amigos e filhos. A menos que tenham solicitado explicitamente a comunicação via texto, respeite esses limites e siga os canais adequados. Também não peça favores especiais, a menos que seja uma emergência. Sério, esses professores trabalham longas, longas horas … e sim, a maioria deles concorda e encontra tempo para o que você precisa, porque eles se preocupam muito com o seu filho. Mas adivinhe quem está pagando por esse tempo? A própria família, a comunidade da igreja ou, às vezes, a paz de espírito. Não faça isso com eles. Basta escolher um horário e fazê-lo funcionar.

5
DAR PRESENTINHOS

Eu sou péssima para presentear. Felizmente, minha mãe sempre me apoia. Ela entende a importância dos presentes para os professores e nunca deixa de escolher algo simbólico para que as crianças possam presenteá-los. Vale lembrar que o presente não precisa ser caro. No ano passado, por exemplo, misturamos biscoitos em uma linda caixa e os professores amaram.

6
NADA DE SINAIS NEGATIVOS
Presentes que minam ou denIgrem os incríveis trabalhos que os professores fazem todos os dias ou as incríveis criaturinhas que eles fazem são completamente inapropriados. Lembre-se de que os presentes que você dá ao professor de seu filho revelam muito sobre você, como pai ou mãe. Faça-os atenciosos, gentis e graciosos.

Essas são apenas sugestões básicas – há muito mais coisas a seguir para desenvolver um relacionamento sólido com o professor de seu filho do que dar presentes apropriados. Mas essas são maneiras sólidas de começar a construir uma base de respeito e boa vontade que dará a seu filho, ao professor dele e a si mesmo a chance de um ano letivo maravilhoso.

 

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.