Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Religião

Por que alguns altares antigos são “enterrados” em cemitérios?

Freakit

Philip Kosloski - publicado em 18/09/19

O altar é um dos objetos mais sagrados de toda a Igreja. É sobre ele que se celebra a Eucaristia. Mas o que fazer quando este item não serve mais para o seu propósito?

Muitas vezes, quando um prédio da igreja católica é fechado, vendido ou demolido, os itens litúrgicos precisam ser descartados adequadamente. Embora na maioria dos casos esses itens sejam reutilizados em novas igrejas, às vezes não há lugar alternativo para colocá-los.

O que deve ser feito, então, com um antigo altar que não serve mais a um propósito?

Antes de tudo, a Igreja Católica concede a cada altar uma “bênção” ou “consagração” que o diferencia para o uso sagrado. Sobre o altar, o pão e o vinho eucarísticos são transformados no corpo, sangue, alma e divindade de Jesus Cristo. É um dos objetos mais sagrados de toda a Igreja.

De fato, um novo altar só pode ser consagrado por um bispo. Isso lembra, de alguma maneira, o batismo de um novo cristão, pois o bispo usa óleos sagrados para abençoar o altar e o veste com um tecido branco depois que as orações são concluídas. Dessa maneira, o altar se torna uma espécie de “sacramental”, no sentido de ter sido abençoado pela Igreja com o objetivo de santificar nossas vidas e celebrar os sacramentos.

Embora seja verdade que um altar pode ser “desconsagrado” pela autoridade competente da Igreja, ainda existe a necessidade de honrar o altar, ou pelo menos a mensa (parte superior do altar). Nessa mensa que o santo sacrifício da Missa era celebrado.

Semelhante a outros sacramentais, a mensa de um altar pode ser enterrada, e muitas paróquias enterram um antigo altar em seu cemitério (depois de remover qualquer relíquia de santos que possa estar nele).

Isso reconhece o mistério espiritual que foi realizado no altar e garante que ele seja tratado com o máximo respeito. Também nos lembra que o sacrifício da Missa não é uma mera encenação da Última Ceia, mas uma reapresentação fiel de um único evento que aconteceu quase 2.000 anos atrás.

A realidade espiritual por trás da Missa é profunda e tem um efeito poderoso neste mundo – e o enterro de um antigo altar honra esse fato.




Leia também:
Sabe por que o padre beija o altar no início da Missa?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
EucaristiaIgreja
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia