Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEstilo de vida
line break icon

Como envolver os filhos na arrumação da casa

File404 / Shutterstock

Marie Lucas - publicado em 19/09/19

Dicas práticas para ajudar as crianças a desenvolver um senso de serviço e contribuição

Para que o dia a dia da casa corra sem problemas, é bom que as crianças participem – respeitando seus limites e idade – das mil e uma tarefas da vida diária. Brigitte e François de Baudus, fundadores do Instituto de Formação da Família da França, nos dão dicas de como os pais podem incentivar seus filhos a contribuir construtivamente para as tarefas da família.

Aleteia: Por que é importante que as crianças se envolvam no trabalho doméstico?
Brigitte e François de Baudus: Participar do trabalho doméstico significa “unir-se” à família e participar da vida familiar. As crianças apenas aprendem a solidariedade familiar participando. Também é bom não limitar a participação ao “trabalho doméstico”, mas expandir as possibilidades de ajudar um ao outro, ampliar seus corações por um senso de serviço.

Algumas pessoas pensam que as meninas estão mais dispostas a ajudar os outros do que os meninos. O que vocês acham?

É injusto classificar as coisas dessa maneira. Existem mais diferenças de temperamento do que diferenças entre meninos e meninas. As personalidades com um temperamento “focado” precisarão ser avisadas com antecedência e receber apenas uma tarefa a realizar por vez, claramente nomeadas e organizadas. Então, eles farão bem. Os temperamentos com um “foco amplo” serão capazes de fazer duas coisas ao mesmo tempo e improvisar, mas também podem ser tentados a não terminar ou esquecer… Cabe a nós, pais, conhecer nosso filho e adaptar nossos pedidos a eles.

A criança também desempenha um papel importante na família. Um irmão mais velho pode desenvolver rapidamente um senso de responsabilidade e serviço, enquanto o comportamento do irmão mais novo será uma resposta: seja útil para lidar com as tensões causadas por um irmão mais velho egocêntrico ou escapando porque o irmão mais velho faz um serviço mais espontâneo do que ele ou ela.

Como podemos fazer com que as crianças ajudem e encontrem alegria em ajudar? 

Desde o início, é bom pedir às crianças que ajudem, porque elas têm apenas um desejo: mostrar do que são capazes. Promova um jogo de habilidades para arrumar a mesa às crianças de cinco anos, especialmente quando a mesa é grande! Mas também é importante não limitar o serviço às tarefas domésticas básicas e ensinar as crianças a descobrir suas próprias habilidades: encher um pneu com ar, fazer um buquê de flores, preparar cardápios e listas de compras, plantar tomates … O serviço fornecido dessa maneira torna-se uma oportunidade de aumentar a autoconfiança. Mas isso só ocorre se as demandas forem adequadas à idade e às habilidades da criança, permitindo um resultado bem-sucedido.

Que conselho você daria aos pais que estão ensinando seus filhos a ajudar os outros?

Como qualquer processo de aprendizado, adquirir um senso de serviço requer constância dos pais. Eles precisam evitar a monotonia e conversar em casal sobre a distribuição do trabalho em casa. É importante definir objetivos específicos para uma criança em particular, de acordo com suas habilidades atuais. Uma criança mais velha tende a se trancar em seu quarto para ficar sozinha? O serviço solicitado para ela, então, deverá ser uma oportunidade de se abrir às necessidades dos outros e sair da bolha: comprar pão ou brincar com a irmã mais nova, por exemplo. O garoto mais novo cria problemas no jantar? Seu trabalho será trabalhar na cozinha e preparar um prato sozinho … No final, a apreciação do trabalho realizado e agradecimentos discretos, mas eficazes, serão um estímulo importante. As crianças precisam, mais do que os adultos, ouvir que são valorizadas por quem são.

Dicas para os pais que incentivam o apoio mútuo eficaz e alegre:

– Propor uma tarefa bem identificada e com tempo limitado;

– Escolher entre duas tarefas;

– Configurar turnos para respeitar a justiça;

– Ser paciente e aceitar o ritmo da criança;

– Apreciar  habilidades e talentos dos filhos;

– Inscreva seus filhos em uma organização de escotismo ou similar;

– Sempre ter algo em mente para as crianças fazerem;

– Expressar sua alegria pelo fato de as crianças terem ajudado;

– Repetir solicitações e nunca desanimar;

– Inventar novas maneiras de solicitar ou novas tarefas a serem atribuídas

(Entrevista por Marie Lucas)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Educação dos FilhosFamíliaFilhos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia