Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Viver, não apenas sobreviver: há esperança mesmo após um massacre

© Aleteia
Compartilhar

Série especial "Look Up - Histórias de Esperança", episódio 15

 

Dawn é professora na Sandy Hook Elementary School, em Newtown (EUA). Na manhã de 14 de dezembro de 2012, ela estava na escola quando um atirador entrou em ação, matando 26 pessoas: 6 adultos e 20 crianças. “Como Deus permitiu que isso acontecesse?” Dawn se lembra dos eventos: ela estava em uma sala de reuniões com outras 8 pessoas. Ao som dos primeiros tiros, eles se refugiaram nos cantos da sala. O único telefone para soar o alarme estava na parede perto dela. Ela chegou ao telefone e tentou obter uma linha externa, mas os tiros recomeçaram e ela voltou a se esconder, deixando o fone tocando. Segundo a polícia, esse telefone ativou o sistema de som da escola, permitindo que todos ouvissem o que estava acontecendo e se protegessem. Mas o detalhe é que esse telefone não estava conectado ao sistema de som. “Não é mérito meu. Um milagre aconteceu naquele dia. A resposta para a pergunta ‘Onde estava Deus?’ é: ‘Deus estava lá’. ”Dawn chora quando narra aquelas horas dramáticas. Ela precisou da ajuda de toda a família e amigos, mas o apoio de inúmeros desconhecidos – milhares de mensagens de todo o mundo – também era um bálsamo para o trauma. “Vi esperança na bondade dos outros. Há mais coisas boas do que ruins no mundo, e acho que precisamos nutri-las e cultivá-las, sendo bons uns com os outros.”

Descubra outras histórias como esta

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.