Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma 
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Cardeal espanhol sobre ordenação de mulheres: “Não podemos mudar a fé cristã”

PRIEST BEING ORDAINED

Roman Catholic Archdiocese of Boston | CC BY ND 2.0

Reportagem local - publicado em 23/09/19

"Ninguém pode sentir-se dono da fé. Se é a cultura que decide o que é válido na fé, então estamos dizendo que Jesus Cristo não aconteceu"

No começo deste mês, o cardeal alemão Reiner Maria Woelki, arcebispo de Colônia, reiterou com toda a clareza que, na Igreja Católica, as mulheres não podem receber o sacramento do sacerdócio, conforme já foi explicitado em 1994 pelo Papa São João Paulo II e reforçado enfaticamente pelo Papa Francisco em diversas ocasiões – uma das quais em 2016, a bordo do avião que o levava da Suécia para Roma, quando o Santo Padre reforçou:

“Sobre a ordenação de mulheres na Igreja Católica, a última palavra é clara: foi dada por São João Paulo II e permanece em pé”.

Agora foi o cardeal espanhol Antonio Cañizares, arcebispo de Valência, quem desmentiu boatos de que o Papa Francisco aprovaria a ordenação sacerdotal ou diaconal das mulheres. Cañizares garantiu aos fiéis que nenhum contexto cultural nem a opinião da maioria poderá alterar a doutrina sobre o sacerdócio, que é “irreformável”.

O cardeal publicou em 18 de setembro, no jornal La Razón, o artigo “Ordenação sacerdotal de mulheres?“, no qual recorda que “a Revelação aconteceu de maneira irrevogável e definitiva em Jesus Cristo” e que a Tradição da Igreja atualiza, mas não cria nem modifica essa Revelação.

Alguns trechos:

“A revelação é baseada na manifestação do próprio Deus em pessoa através dos acontecimentos, além das interpretações e decisões do homem. Por isso, assim como não é obra do homem a Revelação, à qual também pertencem os acontecimentos, sobretudo o Acontecimento único e irrepetível de Jesus Cristo, assim também não está em nossas mãos modificá-la de acordo com as experiências humanas, as situações sociais e históricas ou as diversas culturas”.“Ninguém pode dispor da fé e da vida cristã, nem sentir-se dono ou senhor dela. Não podemos mudar seus elementos essenciais de acordo com os movimentos mutantes da história ou com as ‘exigências’ de um determinado tempo ou cultura. Isto só seria possível se a fé fosse produto da especulação e criação dos homens. Mas não é. Quando a cultura é transformada em critério e medida da fé, coloca-se em questão o próprio fundamento da fé”.“Se a cultura é o que decide o que é válido e o que não é na fé e na vida da Igreja, então estamos dizendo que Jesus Cristo não aconteceu. Sua Pessoa, Suas obras, Seus gestos não teriam valor definitivo de Revelação última e plena. Nesse caso, não seria Ele a Palavra de Deus feita carne, na qual Deus nos disse tudo; teríamos que esperar por outra revelação; não estaríamos salvos”.“É isto o que está em jogo na ordenação sacerdotal da mulher. É uma questão que pertence ao âmago da fé. Por isso, mesmo que quisesse, a Igreja não poderia fazer nada exceto seguir o que Cristo fez e que está registrado nas Escrituras Sagradas. Ele elegeu Seus Apóstolos apenas entre os homens”.

São João Paulo II já esclareceu o assunto de modo definitivo

Na carta apostólica “Ordinatio Sacerdotalis“, o Papa polonês destacou:

“A ordenação sacerdotal, pela qual se transmite a missão que Cristo confiou aos seus Apóstolos de ensinar, santificar e governar os fiéis, foi, na Igreja Católica, desde o início e sempre, exclusivamente reservada aos homens. Para que seja excluída qualquer dúvida neste assunto de máxima importância, que pertence à própria constituição divina da Igreja, em virtude do meu ministério de confirmar os irmãos, declaro que a Igreja não tem absolutamente a faculdade de conferir a ordenação sacerdotal às mulheres e que esta sentença deve ser considerada como definitiva por todos os fiéis da Igreja”.

Mais claro, impossível.

Tags:
DoutrinaevangelhoJesussacerdocioSacramentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia