Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 16 Janeiro |
home iconCuriosidades
line break icon

Jorge Bergoglio (o futuro Papa Francisco) foi meu professor de literatura

POPE FRANCIS

©Mazur/catholicnews.org.uk via Catholic Church England and Wales | Flickr CC BY-NC-SA 2.0

Arthur Herlin - publicado em 26/09/19

Diretor de organização de saúde de Nova York que estudou na Argentina se lembra de seu professor

Cerca de 600 médicos da Somos – uma rede de 2.500 prestadores de cuidados de saúde em áreas desfavorecidas de Nova York – foram recebidos pelo Papa Francisco em audiência no Vaticano na semana passada.

Entre eles estava Mario Paredes, diretor geral da organização, que conheceu o papa argentino anos atrás (antes dele ser papa), enquanto estudava em uma universidade na Argentina. Nós conversamos com ele sobre suas memórias.

Em que circunstâncias você conheceu o futuro Papa Francisco?

Paredes: No final dos anos 1960, meus pais me enviaram para estudar na Universidade Jesuíta de Cristo Salvador, em Buenos Aires, para me formar em filosofia. Meu professor de literatura não era outro senão Jorge Mario Bergoglio. Ele era um professor excepcional, mas distante, formal e frio. Ele era muito educado, mas nunca sorria. No entanto, suas lições eram muito agradáveis, por causa da amplitude de seu conhecimento.

Ele costumava citar escritores facilmente da memória, era fascinante. Suas aulas também eram pontuadas por inúmeras e variadas referências à pintura e à música. Ele é um homem culto.

Então, como podemos explicar a aura amigável, compreensiva e acessível que agora o caracteriza?

Paredes: Eu já me fiz essa pergunta muitas vezes. Ele era tão formal e distante… Parece que ele atingiu um ponto de virada quando se tornou papa. Isso é certamente a obra do Espírito Santo.

Eu o encontrei muitas vezes desde [sua eleição], na residência de Santa Marta, e ele sempre foi muito amável. Quando ele era cardeal arcebispo de Buenos Aires, eu costumava convidá-lo todos os anos para vir a Nova York para celebrar a festa de Nossa Senhora de Lujan, padroeira da Argentina. Ele nunca veio, mas me respondia com uma mensagem expressando sua gratidão pelo convite. Ele nunca gostou de viajar. Ainda hoje, não sei se ele gosta de voar, mas ele está fazendo seu trabalho.

Tags:
LiteraturaLivrosPapaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia