Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pe. José Eduardo: a respeito da educação manipulada

read.jpg
Compartilhar

“Qualquer pessoa sabe que há uma grande diferença entre uma arma na mão de um policial honesto e de um bandido obstinado”

O pe. José Eduardo de Oliveira compartilhou em seu perfil no Facebook o seguinte comentário sobre como a educação pode ser manipulada quando ignora a existência dos diferentes tipos de causasa respeito das quais, por outro lado, o santo filósofo e teólogo Tomás de Aquino apresenta claríssimas considerações, baseadas na obra de Aristóteles, um dos máximos nomes da história universal da filosofia.

Eis o comentário do padre:

Segundo São Tomás, a causa final é a causa de todas as causas, ou seja, aquela que as coloca em ação para a obtenção de um determinado fim (move a causa eficiente para extrair a causa formal da material, em função de um fim).

Tragamos este princípio para a educação. Educar vem de “educere”: conduzir alguém para fora. Em outras palavras, o discurso sobre o método descontextualizado da consideração do agente e de suas finalidades é apenas um instrumento para desviar o foco.

Qualquer pessoa sabe que uma arma pode ser ótima, mas que há uma grande diferença entre a mesma na mão de um policial honesto e de um bandido obstinado, ainda mais quando este quer usá-la para um crime individual ou um crime geo-político.

A desconversa sobre o papel das fundações na educação, sobre o seu real objetivo, em função da adoção de um método mais eficiente, ainda mais quando munida de falácias “ad hominem“, com a desqualificação do interlocutor, ao qual se imputa a mera alcunha de “conspirador exagerado”, não é senão sintoma de lobotomização – você já caiu no discurso do oponente e nem se deu conta disso!

Mao Dze Toung escondia a existência da causa eficiente, alegando que toda a realidade cabia apenas na contradição entre a causa formal e a material. Era uma tática muito simples para neutralizar a inteligência na procura do agente e de suas finalidades.

Hoje, faz-se a mesma coisa com outras palavras e com aquele sorrisinho de desprezo e afetação de superioridade, o que obviamente não imuniza ninguém quanto à realidade de que “bonum ex integra causa” (o bem provém de uma causa íntegra) e de que “malum est privatio boni debitum” (o mal é a privação de um bem devido), e a consequência disso será a utilização de meios excelentes para a completa venda da alma dos indivíduos ao sistema globalista.

Leia também: Audiência: pe. José Eduardo detona STF e denuncia “teatro armado” pró-aborto

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.