Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

São Bento inventou a soneca?

WOMAN NAPPING
Shutterstock
Compartilhar

O santo do século VI deu instruções específicas para seus monges tirarem uma soneca depois do almoço

Você já ouviu falar da sesta? É um costume popular nos países de língua espanhola, bem como em outros países ao longo da costa do Mediterrâneo. Após o almoço, as pessoas fazem uma pausa no trabalho e muitas tiram uma soneca, antes de voltarem às suas tarefas diárias.

Curiosamente, a palavra sesta vem da palavra latina sext, denotando a “sexta hora” do dia, que normalmente é por volta do meio-dia. A palavra sext também se refere à oração do meio-dia dos monges, que param o que estão fazendo para rezar no meio do dia.

Essa tradição de oração e um cochilo ao meio-dia pode ter origem em São Bento de Núrsia, um monge do século VI que revolucionou o monasticismo cristão. Ele escreve em sua Regra sobre a necessidade dos monges descansarem após a oração e a refeição do meio-dia.

E quando eles se levantarem da mesa após a sexta hora, descansem em suas camas em completo silêncio; ou, se por acaso alguém quiser ler, leia, mas de modo a não perturbar mais ninguém.

Em geral, acredita-se que cochilar era uma parte central da vida greco-romana, mas não foi até São Bento que a soneca se tornou parte oficial de uma “regra”.

Nos últimos anos, os médicos redescobriram os benefícios físicos e mentais da sesta, uma tradição que foi sendo esquecida em muitos países modernos devido à suposta necessidade de maximizar o tempo durante o dia e eliminar momentos em que o trabalho não está sendo realizado.

São Bento sabia por experiência própria que um breve descanso à tarde beneficiaria tanto o corpo quanto a alma e facilitaria para os monges manter seu cronograma rigoroso de trabalho e oração.

Se você estiver em uma situação em que cochilos são possíveis, agradeça a São Bento e aproveite seu descanso do meio-dia, preparando-se para enfrentar as tarefas que ainda restam para o dia.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.