Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Santa Teresa de Ávila e sua assustadora visão do inferno

Teresa of Avila
Compartilhar

Foi algo terrível, mas que fez Santa Teresa se lembrar da misericórdia de Deus

Embora Santa Teresa de Ávila tenha experimentado algumas das experiências mais extáticas da presença de Deus já registradas, ela também teve visões do inferno.

Em sua autobiografia, ela escreve sobre uma dessas visões e como isso a atormentou pelo resto de sua vida:

“Eu me encontrava, como eu pensava, mergulhada diretamente no inferno. Percebi que era da vontade do Senhor que eu visse o lugar que os demônios tinham preparado para mim e o qual eu merecia por meus pecados. Isso aconteceu no menor espaço de tempo, mas acredito que seria impossível para mim esquecê-lo. A entrada, pensei, parecia uma passagem muito longa e estreita, como uma fornalha, muito baixa, escura e bem confinada; o chão parecia estar cheio de água que lembrava lama suja e fedorenta, e nela havia muitos répteis de aparência perversa. No final, havia um lugar oco escavado em uma parede, como um armário, e foi ali que eu estava, em confinamento. Mas a visão de tudo isso foi agradável em comparação com o que eu senti lá … Acho que meus sentimentos não poderiam ser exagerados, e ninguém pode entendê-los. Senti um fogo dentro da minha alma, cuja natureza sou totalmente incapaz de descrever … Fui colocada neste lugar que parecia um buraco na parede, e aquelas mesmas paredes, tão terríveis à vista, caíram sobre mim e me sufocaram completamente. Não havia luz e tudo estava na maior escuridão”. 

Foi uma experiência aterrorizante, mas ela entendeu completamente por que Deus permitiu que ela visse em primeira mão os tormentos do inferno:

“A visão foi um dos mais favoráveis ​​sinais que o Senhor me concedeu: foi um grande benefício para mim, tanto ao tirar de mim todo o medo das tribulações e decepções desta vida, como também ao me fortalecer e dar graças ao Senhor, que, como agora acredito, me livrou de tais tormentos terríveis e intermináveis.”

Ela entendeu que, se não tivesse se afastado do vício e adotado uma vida de virtude, esse seria seu destino. Teresa agradeceu a Deus pelas muitas graças que recebeu e por sua misericórdia ao poupar seu tormento.

Além disso, essa visão levou Santa Teresa a sentir grande tristeza pelas pessoas que se aproximavam daquele destino, por meio de suas escolhas deliberadas:

“Também me inspirou com impulsos fervorosos para o bem das almas: pois realmente acredito que, para libertar um delas dessas torturas terríveis, morreria de bom grado muitas mortes. Afinal, se vemos alguém na terra que é especialmente querido por nós sofrendo grandes provações ou dores, nossa própria natureza parece nos levar à compaixão, e se os sofrimentos são severos, eles também nos oprimem.”

O inferno é um lugar muito real e, embora não deva ser nossa única razão para escolher a virtude em vez do vício, é um bom ponto de partida e deve nos levar a uma vida unida a Deus. Nossas escolhas são importantes e a boa notícia é que podemos mudar nossas vidas, não importa o quão longe seguimos no caminho errado.

Leia também: O dia em que Santa Teresa espantou o diabo com o poder da água benta

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.