Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Por que 10 Ferraris, 20 relógios, 2 aviões? Posso ajudar meu povo”: ele disse ou não?

Wikimedia Commons
Compartilhar

Declarações atribuídas a craque africano de 27 anos, consagrado no Liverpool, repercutiram nos grandes jornais europeus nesta quinta-feira

Centenas de sites de todo o mundo divulgaram nesta quinta, 17, as retumbantes declarações atribuídas ao jogador senegalês de futebol Sadio Mané, do Liverpool, sobre a falta de sentido do esbanjamento de dinheiro e sobre a sua preferência por ajudar o seu povo em vez de torrar fortunas com luxos e futilidades.

As afirmações, que teriam sido feitas a veículos locais de mídia como os canais +Sport Afrique e Tele Dakar, do seu país natal, repercutiram na imprensa europeia e foram replicadas por vasta quantidade de sites e páginas de redes sociais. No entanto, alguns desses sites, vários deles de grande audiência, publicaram erratas dizendo que as declarações de Sadio Mané não foram comprovadas. Foi o caso, entre outros, do GloboEsporte.com, no Brasil.

De acordo com as matérias prévias, o atacante africano de 27 anos teria relatado que já construiu escolas e estádios, além de doar comida, roupa e dinheiro para pessoas carentes do seu continente.

As frases atribuídas a ele que mais despertaram atenção mundial diziam, por exemplo:

“Por que eu teria dez Ferraris, vinte relógios de diamante e dois jatinhos? O que isto significaria para mim e para o mundo? Já passei fome, tive que trabalhar na roça. Passei aperto, jogava futebol de pé no chão, não tive a mesma educação que outros tiveram, mas hoje, com o que eu conquistei no futebol, eu posso ajudar o meu povo”.

A repercussão já diz muita coisa

Se não há comprovação jornalística de que Sadio Mané tenha dado essas declarações e realizado essas obras, também não há comprovação de que não o tenha feito. Isto é algo que a imprensa internacional tratará de esclarecer rapidamente.

O que é chamativo, no fim das contas, é o quanto a humanidade está ansiosa por ouvir e divulgar notícias de boas obras realizadas por pessoas que pensam muito além de si mesmas, que conseguem não se iludir com as aparências deste mundo que passa e que entendem que o excesso de bens materiais pode ser direcionado a ajudar pessoas a terem melhores oportunidades de desenvolvimento.

Sadio Mané começou a carreira profissional no Metz, da França, e, antes de atingir o auge no Liverpool, jogou também pelo Red Bull Salzburg, da Áustria. Ele é reconhecido como um dos melhores jogadores do mundo até mesmo por Lionel Messi, que votou nele como craque do ano de 2019.

Leia também: Mbappé doa prêmio de R$ 1,9 milhão pela Copa a entidade que ajuda crianças

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.