Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que os casais precisam ter boa intimidade sexual?

SEKSUALNOŚĆ
North_gear | Shutterstock
Compartilhar

Pesquisas mostram que pessoas casadas e que afirmam seguir uma religião possuem vida sexual mais gratificante

Os católicos são reprimidos quando se trata de sexo? As pessoas religiosas têm vidas sexuais piores que as outras?

Enquanto muitas pessoas assumem que ser religioso contribui para uma vida sexual inferior, pesquisas dizem o contrário. As pessoas que afirmam integrar suas crenças religiosas à vida cotidiana relatam maior prazer com a intimidade sexual do que outras. Além disso, casais altamente religiosos relatam mais satisfação sexual em seus relacionamentos. De forma análoga, mulheres religiosas, segundo os estudos, têm mais prazer do que mulheres que admitem não seguir uma religião.

Todos esses estudos mostram uma correlação entre ser uma pessoa religiosa e ter maiores níveis de satisfação sexual. Gostaria de sugerir quatro razões pelas quais a intimidade sexual é melhor quando você é religioso – especificamente quando o casal é católico.

1
Tudo é natural

A intimidade sexual de um casal católico não possui etapas, custos ou produtos químicos extras. Você não precisa marcar uma consulta médica para inserir aparelhos estranhos em seu corpo, fazer cirurgias ou armar-se com pequenos balões para proteção. Além disso, é tranquilo saber que você não está contribuindo para o dano que o estrogênio, encontrado nas pílulas anticoncepcionais, está causando na vida dos peixes e sabe lá Deus o que mais.

2
A intimidade é baseada no respeito

O sexo deve ser sobre respeito e amor. Se um ou os dois se sentirem usados ​​depois, algo está errado. Não é uma ferramenta ou uma recompensa para conseguir o que você quer; trata-se de uma experiência mútua de autodoação, onde você se sente mais próximo do seu cônjuge. São João Paulo II explica que: “Tratar uma pessoa como um meio para um fim, e um fim que, nesse caso, é prazer, a maximização do prazer, sempre atrapalhará o amor”. Você não pode amar alguém se estiver usando-o apenas para se sentir bem. Se você gosta apenas do que deseja, ficará com uma experiência vazia mais próxima da prostituição ou da masturbação do que com um encontro emocional e fisicamente gratificante com a pessoa para quem você prometeu sua vida.

3
Segurança

Sexo com seu cônjuge, voltado para o respeito, implica muito menos chances de contrair infecções e outras doenças Além disso, você não precisa andar na montanha-russa emocional de “o que o nosso relacionamento significa e para onde está indo?”. Ou se perguntar se ele ou ela está a fim apenas de sexo.

4
Ajuda o casamento

Colocar os seus desejos imediatos de lado para trabalhar pelo bem do seu relacionamento é a chave para fazer seu casamento durar a longo prazo. E se você consegue fazer isso em sua vida sexual, há uma boa chance de fazer isso em todos os aspectos do seu casamento.

Tudo isso dito, colocar as necessidades de seu cônjuge antes de seus próprios desejos nem sempre é fácil. E mesmo que você saiba que o altruísmo é fundamental, é um desafio viver isso todos os dias em um mundo que afirma que seu prazer pessoal é o fim de tudo. Construir uma vida íntima melhor com seu cônjuge requer comunicação, perdão e trabalho contínuos. Esse caminho não é fácil. Mas é gratificante e respeitoso, mais seguro e muito melhor para o seu relacionamento.

Leia também: Como o sexo pode melhorar no decorrer do casamento?

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.