Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O encontro que leva o jovem a uma reflexão sobre a fé e a vida

UWIELBIENIE
Hannah Busing/Unsplash | CC0
Compartilhar

O “Segue-me” está presente em 24 dioceses brasileiras

No início de outubro de 2019, o Senado brasileiro fez uma sessão em homenagem aos 40 anos do Segue-me, Encontro de Jovens com Cristo.

A proposta surgiu com dois jovens que participaram de um encontro em São Paulo. Na volta ao Distrito Federal, tiveram apoio do padre Antônio Chirulli e de Casais do Encontro de Casais com Cristo (ECC). Desta forma, nos dias 31 de março e 1 de abril de 1979 foi realizado o primeiro Segue-me na paróquia do Divino Espírito Santo, no Guará II (DF).

O Segue-me veio para ajudar casais que já participavam da atividades paroquiais. Muitos tinham uma preocupação em comum: como integrar os jovens à vida da igreja. Em poucos anos o Segue-me se espalhou por outras paróquias e hoje tem como modelo o documento nacional. Atualmente o movimento está presente em 24 dioceses espalhadas pelo país.

Tive a oportunidade de fazer este encontro aos 14 anos de idade, quando ainda morava em Brasília. Mesmo tendo crescido num lar cristão, o Segue-me significou pra mim um fortalecimento na fé. Durante cinco anos tive a chance de trabalhar em vários encontros.

Com minha mudança de cidade para estudar, deixei de participar do Segue-me.
Voltei a ter contato com o movimento no ano de 2004. Para minha surpresa, 10 jovens de Itumbiara, no sul de Goiás, foram até Piracanjuba, distante cerca se 160 quilômetros, para viver o encontro é implantá-lo na cidade.

Nesta época, eu já estava casado e com duas filhas pequenas. Mas foi com grande alegria que recebi o convite para trabalhar no primeiro Segue-me de Itumbiara, agora como tio (assim são chamados os casais que ajudam no encontro).

Minhas filhas cresceram e, para minha alegria, também fizeram o Segue-me.
O encontro que começa numa sexta-feira e vai até o domingo leva o jovem a uma reflexão sobre a fé e sobre a vida. São palestras e atividades de louvor, com muita alegria e animação, que mostram a cada participante que o chamado de Cristo é atual e importante.

Minhas filhas, minha esposa e eu temos orgulho de fazer parte deste movimento que tem como objetivo levar a Palavra de Deus aos jovens.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.