Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 02 Agosto |
Santo Eusébio de Vercelli
home iconEm foco
line break icon

Pesquisa revela: a família é mais importante do que pensávamos

FAMILY

Photo by Agung Pandit Wiguna from Pexels

Tom Hoopes - publicado em 21/10/19

Esse grupo social é responsável por grande parte da solução dos problemas modernos

Os dias atuais estão sendo atormentados pelo isolamento social. Mas uma pesquisa católica sugere que a solução para isso está nas nossas famílias.

Recentemente, uma manchete The Wall Street Journal revelou: “A taxa de suicídio de jovens aumentou 56% na década…”

Quanto mais você lê a reportagem, pior fica. “Embora a taxa de suicídio entre as crianças de 10 a 14 anos fosse a menor [entre as faixas etárias] esse índice quase triplicou de 2007 a 2017”, diz a reportagem. Mas ninguém até conseguiu identificar por que os suicídios estão aumentando.

Procurando causas para o aumento do suicídio, o Journal observou o aumento da depressão entre adolescentes, uso de drogas, estresse e até dependência de mídia social.

Mas um livro de pesquisadores católicos diz que, na raiz de tudo isso, há algo tão primitivo em nós que perdê-lo significa perder a nós mesmos: a família.

O livro de 2012 de Mary Eberstadt, Adam and Eve After the Pill (“Adão e Eva depois da pílula”), focou nos danos causados ​​às relações entre homens e mulheres (além de crianças e jovens adultos) pela revolução sexual. Seu novo livro, Primal Screams, dá o próximo passo, examinando os destroços deixados pelo colapso da família.

Eberstadt começa falando não sobre seres humanos, mas sobre lobos. Os pesquisadores descobriram que, ao contrário do que pensávamos, “os lobos vivem da mesma maneira que as pessoas, em famílias compostas por uma mãe, um pai e seus filhos”.

E não são apenas lobos. Agora, os cientistas dizem que os rebanhos também comportam-se como famílias, e que os animais aprendem tudo com suas mães e irmãos. Essas descobertas levaram muitas instituições a proibir apresentações de orcas e golfinhos – porque agora sabemos que esses animais, separados de suas famílias, sofrem profunda angústia.

Na realidade, diz Eberstadt, um animal separado de sua família sofre consequências previsíveis: ansiedade, comportamentos repetitivos, expectativa de vida mais curta e automutilação – as mesmas coisas que estão aumentando nas populações humanas em nossos dias.

Uma descoberta fascinante dos estudos de Eberstadt é a enorme importância dos irmãos.

Ela cita uma pesquisa de 2018 que sugere que os irmãos precisam compartilhar recursos e “aprender empatia uns com os outros, independentemente da ordem de nascimento”. Outro estudo sugere que “a probabilidade de divórcio na vida adulta pode ser prevista pelo número de irmãos que alguém tem; quanto maior o número, menor a probabilidade de divórcio.”

Os primos que moram nas proximidades oferecem benefícios semelhantes – como, presumivelmente, os grupos de crianças que costumavam reunir-se em comunidades rurais, bairros e quarteirões da cidade, onde a falta de irmãos em uma casa seria compensada por essas duas portas.

Irmãos do sexo oposto fornecem benefícios sociais específicos, ressalta Eberstadt. “Crescer com um irmão do sexo oposto torna adolescentes e jovens adultos mais confiantes e bem-sucedidos no mercado”, diz ela. Eles sabem como meninos e meninas são de perto.

Por outro lado, a falta de conexões familiares nos leva a procurar a identidade pessoal em lugares improváveis, como “tribos de hip-hop e música country, bros, nerds, Grupos do Facebook.” Claro que essa lista poderia continuar indefinidamente, acrescentando diferenças sexuais, ocupacionais e outras.

Mas quem sou eu? Trata-se de uma pergunta que só pode ser respondida através de nossos relacionamentos.

“Nenhum homem é uma ilha”, escreveu John Donne. Todos fazemos parte da humanidade, por meio de uma família.

Eberstadt diz que é difícil responder “Quem sou eu?” sem antes responder “Quem é meu irmão? Quem é meu pai? Onde estão meus primos, avós, sobrinhas, sobrinhos e o resto das conexões orgânicas através das quais a humanidade até agora canalizava a existência cotidiana? ”

Os católicos sabem o porquê: Deus em si é relacional – Pai, Filho e Espírito Santo – e, quando veio nos redimir, entrou em uma família humana, comparou o céu a um banquete de casamento e nos chamou para ser filhos adotivos e filhas de Deus.

Nossa fé nos diz claramente o que a ciência está descobrindo agora, tardiamente: o futuro da humanidade passa pela família.

Tags:
FamíliaSuicídio
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
4
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia