Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A mãe de João Paulo II sabia que ele se tornaria um “grande homem”

JOHN PAUL II
East News
Compartilhar

As mães conhecem bem os filhos que têm!

João Paulo II foi criado em um lar santo, liderado por pais virtuosos, que desejavam o melhor para seus filhos. A mãe dele, Emilia Wojtyla, era uma jovem de fé, que dirigia uma casa religiosa e orgulhava-se de seus dois filhos, Karol e Edmund.

Ela, carinhosamente, chamava seu filho mais novo, Karol, de “Lolek”. Segundo o biógrafo George Weigel, “Emilia o carregava em um carrinho de bebê por Wadowice e dizia a seus vizinhos: ‘Vocês verão, meu Lolek será um grande homem algum dia.’”

Emilia viveu apenas para ver seu pequeno Lolek atingir os nove anos de idade. Mas João Paulo II acreditava que ela deixou um impacto profundo e duradouro na vida dele.

As lembranças de João Paulo II sobre sua mãe eram poucas, mas ele sabia que ela lhe proporcionara uma ótima contribuição para sua educação religiosa.

A profunda devoção de Emilia a Deus e à Mãe Santíssima foi transmitida com sucesso ao filho, fornecendo um terreno fértil para a raiz do Evangelho, que um dia se tornaria uma enorme árvore de fé!

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia