Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconEspiritualidade
line break icon

3 erros (e 3 acertos) que cometemos durante a oração

Zeynep Demir - Shutterstock

Tom Hoopes - publicado em 25/10/19

Felizmente, a Igreja nos ajuda a encontrar as atitudes certas em relação ao modo como rezamos

No trigésimo domingo do tempo comum, ano C, Jesus traz boas e más notícias para nós em relação à oração.

A má notícia é que, muitas vezes, cometemos os mesmos erros de oração que o fariseu comete em sua história. Porém, a boa notícia é que a Igreja se certificou de que também imitamos o coletor de impostos algumas vezes.

Nosso primeiro erro é que direcionamos nossa oração para o lugar errado.

“O fariseu assumiu sua posição e fez esta oração a si mesmo”, diz Jesus.

Não apenas fazemos isso, mas, às vezes, nos orgulhamos disso. Quando dizemos que somos mais “espirituais” do que “religiosos”, provavelmente queremos dizer que somos reflexivos e compreendemos a dimensão mais profunda de nossas vidas.

Podemos até rezar. Nós refletimos sobre nossas vidas, tentando ser a melhor versão de nós mesmos, e entramos em contato com nossos sentimentos. E isso é bom, em seu devido lugar. Mas pense no que isso pode significar: “refletir” é literalmente autocontemplação, e focar em nós mesmos significa “assumir uma posição” inapropriadamente próxima da de Deus.

Graças a Deus, a Igreja constantemente nos coloca de volta na posição de cobrador de impostos.

“Mas o cobrador de impostos ficou à distância e nem sequer levantou os olhos para o céu, mas bateu no peito e orou: ‘Ó Deus, seja misericordioso comigo, um pecador'”, diz Jesus.

A Igreja garante que todos façamos o seguinte: quando rezamos o Ato Penitencial no início da Missa, literalmente batemos no peito como o publicano e ecoamos seu pedido de misericórdia.

Nosso segundo erro é comparar-nos a maus modelos.

Em seguida, o fariseu diz: “Ó Deus, agradeço por não ser como o resto da humanidade – ganancioso, desonesto, adúltero – ou mesmo como esse cobrador de impostos”.

Comparando-se a pecadores endurecidos, ele é tão absurdo quanto um corredor que se compara a pessoas aleijadas ou como nós quando olhamos para nossas vidas e as comparamos com pessoas que não tiveram os dons que tivemos – os discípulos que nos alcançaram e a graça da conversão.

Seu orgulho o faz imaginar que o “resto da humanidade” é ruim. Fazemos isso o tempo todo – julgando os de outro partido político ou religião, ou de outros católicos que não são como nós.

Mais uma vez, a Igreja ajuda a evitar esse erro, lembrando-nos quem estamos imitando e com quem estamos.

O cobrador de impostos se concentra na misericórdia de Deus – e se coloca na categoria “pecador”.

A Igreja nos ajuda a fazer a mesma coisa, mas colocando Jesus Cristo diante de nós como nosso exemplo e nos colocando diretamente na companhia de pecadores em nossa igreja.

O que nos leva ao terceiro erro: esperamos que Deus fique impressionado conosco.

Em seguida, o fariseu se vangloria de Deus, dizendo: “Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo em toda a minha renda”.

Eu não posso ser a única pessoa que faz isso também. Parece que a minha vida espiritual tem dois modos: ou estou aquém dos meus objetivos e me sinto culpado por isso, ou realmente consegui agir e me sinto o maior presente da humanidade para Deus.

Tanto a culpa como o orgulho estão errados. Como o Salmo diz: “O Senhor está próximo do coração partido, e daqueles que são esmagados pelo espírito, ele salva”. E, como diz a primeira leitura, Deus “não conhece favoritos”.

Ele é Deus; qualquer ganho que obtemos é apenas a cooperação com a realidade dele, e qualquer falha que cometemos em nossas vidas é apenas uma oportunidade perdida.

O cobrador de impostos é o único na história que impressiona Jesus, e São Paulo conhece seu segredo.

O segredo do coletor de impostos é que ele recebe de Deus o que precisa. É o mesmo com São Paulo.

A princípio, pode parecer que São Paulo, na segunda leitura, é muito parecido com o fariseu. Soa como se gabar quando ele diz: “Eu competi bem; Eu terminei a corrida; Eu tenho mantido a fé. A partir de agora, a coroa da justiça me espera.

Mas veja o contexto. Essa “coroa de justiça” será concedida “a todos que almejaram sua aparência” e Paulo é incluído apenas porque “o Senhor me apoiou e me deu força” depois que ele “foi resgatado da boca do leão”, ele diz .

Em resumo, Paulo segue a fórmula que a Igreja nos apresentou em outubro. Os Evangelhos apresentaram três imagens de oração: o leproso que agradeceu a Jesus por sua cura, a viúva confrontando o juiz injusto e hoje. A lição: nossa oração deve ter a base da gratidão e da humildade.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
IgrejaMissaOração
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia