Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por acidente, monges cartuxos ajudaram a criar a indústria de perfumes

parfum
Compartilhar

Em 1380, a água de um delicado buquê de flores se tornou o primeiro perfume da ilha de Capri

Carthusia Perfumes é uma marca de perfumes exclusiva com sede em Capri, no Mar Tirreno. Em 1948, o então prior do mosteiro cartuxo de Saint Giacomo (o mais antigo de Capri, construído em 1371), descobriu algumas fórmulas de perfume antigas que haviam sido guardadas na biblioteca do mosteiro por séculos.

Com a permissão do Papa Pio XII, o prior entrou em contato com um químico da região de Piemonte, na Itália, e juntos criaram o que era então o “menor laboratório de perfumes do mundo”. Até hoje, eles ainda fabricam seus perfumes à mão, seguindo estes antigos procedimentos monásticos.

Este trabalho delicado remonta ao século em que o mosteiro foi fundado. Alguns anos após o término do mosteiro, em 1380, o prior foi pego de surpresa com a notícia de que a rainha que doara o terreno do mosteiro, Giovanna de Angiò, iria até lá para uma visita oficial. O prior então correu para fazer um arranjo floral, com as flores mais bonitas da ilha, para recebê-la.

Quando a rainha foi embora, enquanto as flores eram jogadas fora, o prior notou que sua água (que não era trocada havia três dias) adquirira uma fragrância desconhecida para ele. Ele levou a água até um monge botânico, que estudou a fórmula. . Essa água, segundo a história, tornou-se o primeiro perfume de Capri.

Além disso, outra lenda diz que foi um monge cartuxo em 1792 que fez um perfume como presente de casamento para um comerciante alemão: uma receita secreta para uma “água milagrosa” (“acqua miralibilis”) considerada boa tanto para uso interno quanto externo. Com a receita, este comerciante estabeleceu uma pequena fábrica em Colônia (Alemanha), vendendo a primeira medicamento “Água de Colônia”, Eau de Cologne.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.