Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Bebê “renasce” após ser batizada por bombeiro

Compartilhar

A criança estava sem sinais vitais nos braços da mãe, que pedia esmola na rua

Uma menina de 30 dias de vida foi atendida pelos Bombeiros de Cidade do Leste, no Paraguai. Eles atenderam a uma ligação de um estudante de medicina, que circulava pelo centro da cidade. 

A bordo da viatura, três profissionais se deslocaram. Entre eles, Jorge Covalán, que, por “coincidência” foi seminarista. 

Corvalán disse à Aleteia que a recém-nascida estava nos braços de sua mãe, uma menina indígena de 13 anos que pedia esmola pelas ruas.

“A garotinha estava entre a vida e a morte. Nós a colocamos na ambulância e a levamos até o Hospital de Traumas da cidade. Durante o trajeto, procuramos reanimá-la, mas não conseguimos”, explicou. 

Depois de chegar ao centro assistencial, o bombeiro pediu a uma enfermeira que lhe trouxesse água e decidiu batizar a criança. 

“Em uma emergência, qualquer pessoa pode batizar. Considerei que era o momento de colocar o bebê nas mãos de Deus, e assim o fiz”, disse Corvalán. 

O bombeiro ainda disse que depois de proferir as palavras do sacramento (“Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”), a criança começou a recuperar os sinais vitais. “Quando a coloquei na maca, ela chorou. É um sinal muito alentador nestes casos”, explicou. 

O bombeiro voltou horas depois à ala de pediatria do hospital, onde os médicos lhe disseram que a criança estava evoluindo de forma favorável. 

Os integrantes da corporação e os médicos disseram que aquilo foi um “milagre de Deus”. 

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.