Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A história de São Pedro no Muro, uma das igrejas mais antigas da Inglaterra

Compartilhar

Construída por St. Cedd no ano 654, foi reconsagrada muito mais tarde, em 1920

A capela de São Pedro no Muro não é uma obra-prima arquitetônica, nem é conhecida por sua ornamentação ou pelas relíquias que abriga.

Esta capela pequena, sóbria e despretensiosa, localizada em Bradwell-On-Sea, em Essex (na costa sudeste do Reino Unido), está entre as mais antigas igrejas cristãs intactas da Inglaterra.

De fato, algumas fontes afirmam que este é o segundo edifício cristão mais antigo da Inglaterra (a Igreja de St. Martin em Canterbury seria a primeira). O pouco que sabemos sobre o homem que a construiu, St. Cedd, consta na História eclesiástica do povo inglês, de Beda, o Venerável.

Segundo Beda, Cedd nasceu na Northumbria e foi levado para a ilha de Lindisfarne (o grande centro do cristianismo celta) pelo próprio Aidan. Beda também relata que Cedd teve três irmãos: Chad, Cynibil e Caelin. Todos os quatro eram padres, mas apenas Cedd e Chad se tornaram bispos. No ano 653, Cedd já era sacerdote, então podemos datar seu nascimento por volta do ano 620.

John Salmon - CC BY-SA 2.0

Um ano após sua ordenação, em 654, Cedd construiu a capela de São Pedro no Muro entre as ruínas de um forte romano abandonado. Usando alguns dos tijolos e pedras romanos que encontrou no local, ele construiu esta igreja anglo-celta para os saxões orientais que moravam na área, já que havia sido enviado de Lindisfarne a pedido do então rei dos saxões, Sigeberto. Desde aquele tempo a capela pertence à diocese de Londres, desde que Cedd serviu como bispo lá. O site da capela conta a história de sua construção:

Em 653, Cedd navegou pela costa leste da Inglaterra a partir de Lindisfarne e desembarcou em Bradwell. Aqui ele encontrou as ruínas de um antigo forte romano deserto. Provavelmente, ele primeiro construiu uma pequena igreja de madeira, mas como havia muita pedra no forte, ele logo percebeu que proporcionaria um edifício muito mais permanente, então ele o substituiu no ano seguinte pela capela que vemos hoje! Cedd modelou sua igreja no estilo das igrejas do Egito e da Síria. Os cristãos celtas foram grandemente influenciados pelas igrejas daquela parte do mundo e sabemos que Antão do Deserto construiu sua igreja a partir das ruínas de um forte às margens de um rio, assim como Cedd o fez às margens do rio Blackwater em Essex (então conhecido como River Pant).

Mas sabemos muito pouco sobre a história desta capela. Conhecemos o ano de sua fundação a partir dos textos de Beda, e depois não ouvimos mais nada até o século XV, quando clérigos locais informam ao bispo de Londres que eles expandiram a igreja “levemente”. A igreja sofreu um incêndio, depois foi reparada e permaneceu em uso até o século XVI, quando foi abandonada, tendo sido usada até como celeiro por um tempo.

Só foi restaurada e reconsagrada como capela em 1920.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.