Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

4 dicas para que as crianças não sintam medo no Halloween

Por Yuganov Konstantin/Shutterstock
Compartilhar

Para muitas crianças, o Halloween é uma festa desagradável. Algumas sentem medo e até passam mal. Mas nós, pais, podemos ajudar nossos filhos

Sair de casa na noite do Halloween pode ser, literalmente, um pesadelo para muitas crianças. A escuridão, as caveiras, as bruxas, os fantasmas, o sangue, os sustos, os monstros espalhados pela cidade… Que medo! 

Não, o medo não é uma sensação agradável, embora algumas pessoas digam que gostam de sentir medo. 

O dicionário da Universidade de Oxford traz três definições de medo: 

1. estado afetivo suscitado pela consciência do perigo ou que, ao contrário, suscita essa consciência;

2. temor, ansiedade irracional ou fundamentada; receio;

3. apreensão em relação a (algo desagradável)”.

Portanto, se seus filhos sentem algum tipo de medo ou angústia no Halloween, ajude-os. Abaixo, algumas dicas: 

  1. Nunca diga: “Não tenha medo”. Se a criança está angustiada ou sente medo, não adianta pedir para ela não ter medo. Sua angústia não desaparecerá. Ao contrário: ela pode sentir uma ansiedade maior ainda, que não será compreendida por nós;
  2. Proteja seus filhos.  Abrace-os, dê as mãos, acolha as crianças em seus braços. Ter você por perto vai lhes dar segurança e tranquilidade. Fique com elas assim, grudadinhos o tempo que for necessário;
  3. Use o senso de humor. Uma vez que tudo já estiver mais tranquilo, use o senso de humor para rir daquilo que dá medo às crianças. A brincadeira: “Que menina mais pálida esta fantasiada. Poderia se maquiar um pouco para ficar mais bonita, né?” pode ser uma boa sugestão; 
  4. Incentive as crianças a ser corajosas. Motive seus filhos a enfrentar a situação. Assim, eles se sentirão orgulhosos.
Boletim
Receba Aleteia todo dia