Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ex-guarda suíço cria cursos para ajudar padres a administrar as paróquias

Compartilhar

Ele recebeu um presente de João Paulo II e encontrou nesses cursos uma forma de retribuir à Igreja

Como guarda suíço – encarregado de proteger o Papa -, Mario Enzler tinha que vistoriar previamente os locais onde o Santo Padre estava prestes a visitar. Trata-se de um protocolo de segurança normal, inclusive adotado por chefes de Estado.

Ele se lembra vividamente de um dia em que cumpriu esse dever e viu o Papa chegar logo depois. Porém, ficou desapontado quando o pontífice passou e nem o reconheceu.

Enzler, então, fechou os olhos por alguns segundos e, quando os abriu, ficou surpreso ao ver João Paulo II parado bem na frente dele.

“Eu não o ouvi voltar e lá estava ele, bem na minha frente”, lembrou Enzler, de acordo com a agência de notícias Zenit. “Ele estava me olhando com aqueles olhos azuis, uma intensidade de azul que eu nunca vi em nenhum outro lugar.”

O Papa enfiou a mão dentro da batina e tirou um rosário. “Ele segurou-o na minha frente e disse: ‘Mario, o rosário é minha oração favorita por causa de sua simplicidade e profundidade. Pegue minhas contas e faça delas a sua arma mais poderosa’. Ele colocou o rosário na minha mão e saiu. Coloquei-o no bolso e guardei-0 comigo desde então.”

O homem que recebeu esse presente do Papa agora está tentando dar um tipo diferente de presente aos sacerdotes da Igreja. Sua vida pós-Guarda Suíça foi igualmente interessante. Ele foi banqueiro suíço e fiduciário tributário. Mario e sua esposa fundaram uma escola em New Hampshire e ele começou a dar aulas na Universidade Católica da América.

No início de seu trabalho na Busch School of Business, ele notou a necessidade e a demanda do clero de aprender práticas de negócios e de gestão. Os padres tiveram anos de estudo em Filosofia, Teologia, Liturgia e aconselhamento e estão bem preparados para proporcionar a vida sacramental da Igreja a seus rebanhos. Mas eles também precisam de habilidades práticas para administrar uma paróquia.

Para responder a essa necessidade, em 2017, Enzler criou o Mestrado em Administração Eclesial (MEAM), um programa interdisciplinar que mistura Teologia, Direito Canônico e Administração. Objetivo é cultivar os talentos de seus participantes para que eles possam ser pastores mais eficientes.

O curso prepara o clero para uma boa liderança paroquial e diocesana. Em cursos on-line, além de uma sessão de imersão intensiva no campus, que dura uma semana, o programa fornece habilidades práticas de negócios, como Contabilidade, Finanças, Recursos Humanos e estratégias de Comunicação. O objetivo é preparar o clero e figuras-chave de paróquias, dioceses e ordens religiosas para gerenciar o dia a dia em suas comunidades.

“Na Universidade Católica, não educamos para criar trabalhadores mais eficientes ou consumidores mais satisfeitos, mas pessoas mais livres – e melhores -“, ​​disse Enzler. “Como educadores, aceitamos como axiomática a visão antiga de que o objetivo da educação é, antes de tudo, moral, não utilitário. Por isso, buscamos não apenas informar nossos alunos, encher suas mentes, mas formá-los como pessoas, sustentando para eles os ideais clássicos do Bem, do Verdadeiro e do Bonito – e é por isso que estou aqui. ”

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.