Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O que é a inveja

woman, envy,
Compartilhar

Um conjunto de definições ajuda a entender melhor o perigoso significado deste pecado capital

A palavra “inveja” vem do latim “videre”, ver, em composição com a preposição “in”, que evoca direcionamento. Significa, portanto, direcionar o olhar para outro, projetar os olhos sobre outro, fixar-se em outro, num sentido negativo, malicioso.

Em português, o Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (1986) define a inveja como “desgosto ou pesar pelo bem ou pela felicidade de outrem; desejo violento de possuir o bem alheio“. O Dicionário Houaiss (2003) como “sentimento em que se misturam o ódio e o desgosto, e que é provocado pela felicidade ou a prosperidade de outrem. É o desejo irrefreável de possuir ou gozar, em caráter exclusivo, o que é possuído ou gozado por outrem“.

Para Tanquerey (1955, p. 531), a inveja é ao mesmo tempo “paixão e vício capital. Como paixão, é uma espécie de tristeza profunda que se experimenta na sensibilidade à vista do bem que se observa nos outros; esta impressão é acompanhada duma constrição do coração que lhe diminui a atividade e produz um sentimento de angústia“.

Como conceito filosófico, a inveja é descrita pela Enciclopédia Europeia-Americana (1930, p. 203) como “uma paixão que, ao mesmo tempo, é filha do orgulho e da malquerença. É um profundo pesar pelo bem de que outro desfruta, e se torna malquerença contra as pessoas que possuem o que por inveja se quisera para si“.

No decorrer da História, as definições dos diversos filósofos sobre a inveja concordam notavelmente entre si. Na tradição aristotélica, por exemplo, a inveja é entendida como uma dor causada pela boa fortuna de que gozam alguns dos nossos semelhantes. Santo Tomás de Aquino (Suma Teológica II-II, q. 36, a. 1.) a descreve como “tristeza pelo bem alheio, considerada ao mesmo tempo como um mal próprio, porque diminui a própria glória ou excelência“.

A inveja é um dos sete pecados capitais, o que quer dizer que ela é “cabeça” de outros pecados, causa de outros pecados. Saiba mais sobre os pecados capitais no seguinte artigo

Leia também: Curso básico sobre os pecados capitais em 2 minutos

__________________

Adaptado de texto do pe. Inácio Almeida, EP, publicado pela agência Gaudium Press

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.