Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que você deve ignorar as imperfeições de alguém, segundo São João da Cruz

Shutterstock
Compartilhar

“Do mesmo modo que julgardes, sereis também vós julgados”

Em uma época de muito barulho e tuítes raivosos, é fácil zombar das imperfeições dos outros. Em certas situações, somos tentados a intervir e corrigir alguém quando vemos suas imperfeições em plena exibição.

Porém, embora existam situações em que a correção fraterna é justificável e o melhor curso de ação, mais frequentemente nossa resposta deve ser de silêncio.

Em muitos casos, nossa resposta fará mais mal do que bem, especialmente se tivermos uma reação brusca e tentarmos corrigir alguém quando nossas emoções estiverem voando.

Por exemplo, São João da Cruz escreveu em seu livro “Ditos de Luz e Amor” que o silêncio é frequentemente a chave da virtude:

“Ignorar as imperfeições dos outros, preservar o silêncio e uma comunhão contínua com Deus erradicarão grandes imperfeições da alma e a tornarão possuidora de grandes virtudes.”

Isso corresponde às palavras de Jesus a respeito do julgamento dos outros:

“Porque do mesmo modo que julgardes, sereis também vós julgados e, com a medida com que tiverdes medido, também vós sereis medidos. Por que olhas a palha que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu? Como ousas dizer a teu irmão: Deixa-me tirar a palha do teu olho, quando tens uma trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave de teu olho e assim verás para tirar a palha do olho do teu irmão.” (Mateus 7, 2-5)

Em outras palavras, quando vemos as imperfeições de alguém, nossa primeira resposta deve ser olhar para nós mesmos e ver se há algo em nossas vidas que precisamos mudar.

A maneira mais certa de mudar o mundo é permitir que Deus transforme nossas vidas. No final, seremos os maiores responsáveis ​​por nossa própria alma, e não por nossa capacidade de apontar as falhas dos outros.

Leia também: Quer parar de julgar as pessoas assim que as conhece? Reze esta oração

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.