Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

1.500 pessoas pobres almoçaram ontem no Vaticano a convite do Papa Francisco

Vincenzo PINTO / AFP
Compartilhar

Evento simbólico recorda a necessidade permanente de realizarmos as obras corporais de misericórdia solicitadas por Jesus a todo cristão

O Papa Francisco almoçou com cerca de 1.500 pessoas pobres neste domingo, 17 de novembro, por ocasião do III Dia Mundial dos Pobres, uma jornada que ele próprio criou e instituiu em 2017 como evento anual simbólico para destacar a necessidade de realizarmos, durante o ano inteiro, as obras corporais de misericórdia para com os nossos irmãos necessitados. “Dar de comer a quem tem fome” é um pedido explícito de Jesus a todo cristão, juntamente com as demais obras de misericórdia, que são 14 – sendo 7 corporais e 7 espirituais.

Repasse as obras de misericórdia acessando este artigo:

Leia também: Sem as 14 obras de misericórdia, a nossa fé é pura falsidade

Não é nem pode ser só uma vez por ano

A Igreja presta ajudas ao longo do ano inteiro, tanto com refeições quanto com alojamento, atendimento de saúde, bolsas de estudo, projetos de habitação, capacitação profissional e reinserção no mercado de trabalho, entre tantas outras iniciativas de caridade cristã e ação social. O Dia Mundial dos Pobres serve como um lembrete anual de que essas obras continuam sendo imprescindíveis na vida de todo cristão, além de ser um especial momento de alegria e partilha.

Leia também: O dormitório do Vaticano para moradores de rua já está em funcionamento

Leia também: Papa Francisco mantém lavanderia gratuita para os pobres de Roma

Leia também: O “hospital do Papa” que atende 1,5 milhão de crianças por ano

O almoço de 2019

No terceiro ano consecutivo em que convidou pessoas indigentes e voluntários de associações de caridade a almoçarem no Vaticano dentro desse contexto, o Papa Francisco recordou o tema da mensagem do Dia Mundial dos Pobres de 2019: “A esperança dos pobres jamais se frustrará“.

Ele então dedicou suas palavras às pessoas que “nas dioceses e paróquias de todo o mundo promoveram iniciativas de solidariedade para dar esperança concreta às pessoas mais desfavorecidas”.

Francisco também agradeceu aos médicos e enfermeiros que prestaram serviços no Posto de Saúde gratuito que funcionou na Praça de São Pedro durante uma semana: “Agradeço por tantas iniciativas em favor das pessoas que sofrem, dos necessitados, e isso deve testemunhar a atenção que nunca deve faltar aos irmãos e irmãs”.

O Papa pediu orações diante da “indiferença da sociedade para com os pobres” e guardou instantes de silêncio em oração antes do almoço.

Segundo a Sala de Imprensa da Santa Sé, o cardápio deste ano ofereceu lasanha, picadinho de frango com creme de cogumelos, batata assada, sobremesa, frutas e café.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.