Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como reaprender a amar o próprio pai

LOU
Compartilhar

A série especial Look Up apresenta a história de Lou, que decidiu superar o ressentimento para poder voltar a amar seu pai (Episódio 18)

 

Se havia algo claro para Lou, era que ele queria se tornar o oposto de seu próprio pai. É por isso que ele queria o número 41 em seu uniforme de futebol: o número de seu pai era o 14. A separação de seus pais, quando criança, deixou mágoas e, quando adolescente, seu ressentimento em relação ao pai explodiu: seu pai se casou novamente e viveu uma vida pacífica, enquanto a mãe de Lou adoeceu e ela e Lou tiveram de viver em um abrigo para sem-teto. Lou teve de trabalhar no turno da noite para levar para casa algo para comer. “Meu pai me procurou, mas eu rejeitei qualquer relacionamento.” Tudo mudou quando Lou, por sua vez, tornou-se pai. Ele entrou em contato com o pai e um dia o convidou para sua casa: “Abri meu coração completamente e disse: ‘Perdoo você, amo você, entendo você’.” Eles tiveram uma longa conversa e Lou o levou até seu quarto. Pela primeira vez, Lou lhe deu um beijo de boa noite. “Eu disse ‘eu te amo, pai’, e essa foi a última coisa que lhe disse.” Naquela exata noite, seu pai morreu. “Deus nos deu a oportunidade de nos reencontrar e perdoar. Tanto tempo eu passara brigando com ele, não o amando, que desperdicei muitos anos… Mas quando você perdoa, pode finalmente viver livre! ”Hoje, ele diz: “Eu o sinto mais perto do que nunca, como se ele estivesse sempre comigo.”

Descubra outras histórias como esta

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.