Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 26 Maio |
São Felipe Neri
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Presidente eleito no Uruguai pede fortalecimento do Mercosul e critica ‘ditadores’

URUGUAY

ICM_uy | Twitter

Agências de Notícias - publicado em 01/12/19 - atualizado em 01/12/19

"Precisamos de uma região forte, com bons governos, que tenham um bom relacionamento"

O presidente eleito no Uruguai, Luis Lacalle Pou, fez neste sábado um chamado ao fortalecimento das relações entre presidentes do Mercosul e criticou os “ditadores” da América Latina.

“Teremos no Mercosul a melhor das relações com o presidente argentino, com o presidente brasileiro e com o presidente paraguaio para levantar a região”, prometeu Lacalle Pou, 46, durante um ato de comemoração da sua vitória nas eleições de domingo frente à governista Frente Ampla, de esquerda.

O ex-senador do Partido Nacional, de centro-direita, venceu com 48,8% dos votos o rival Daniel Martínez, que obteve 47,3%, após a conclusão, neste sábado, da apuração secundária habitual pelo Tribunal Eleitoral, que foi determinante, devido à diferença apertada de cerca de 35 mil votos entre os dois candidatos à presidência.

Diante de dezenas de milhares de pessoas reunidas em frente ao Rio da Prata, em Montevidéu, Lacalle Pou enviou uma mensagem para outros governos latinos.

“Precisamos de uma região forte, com bons governos, que tenham um bom relacionamento”, disse o presidente eleito uruguaio, que assumirá em 1º de março um mandato de cinco anos.

O líder de uma coalizão de cinco partidos, que contempla desde a direita até a esquerda social-democrata, criticou a política externa da Frente Ampla: “Não importa o partido, nem a ideologia. Se nos guiarmos pela ideologia nas relações exteriores, não estaremos representando todo o país, e nosso interesse é de todos e cada um dos uruguaios.”

“Está claro que, nas relações exteriores, não nos envergonharemos. Está claro o que iremos fazer: vamos chamar os ditadores de ditadores”, enfatizou o presidente eleito, que, durante a campanha eleitoral, disse que a posição do atual governo sobre a Venezuela é “uma vergonha nacional”.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia