Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Mais um cachorro que emocionou os fiéis ao se deitar no presépio durante a Missa

Valderez Grazziotin Rocha (Reprodução)
Compartilhar

A cena comoveu os fiéis inclusive porque, no mês anterior, tinha ocorrido na região uma covarde e chocante matança de 126 cães e 3 gatos

Têm percorrido as redes sociais várias histórias de cachorros que comoveram as pessoas ao se deitarem junto à imagem do Menino Jesus em presépios Brasil afora, recentemente e em anos passados.

Na última semana, um dos nossos textos mais compartilhados foi sobre um tocante caso ocorrido em Criciúma, Santa Catarina, em 2017:

Agora há outro caso voltando a fazer sucesso entre os internautas, diretamente de 2014: naquele ano, um cachorro emocionou os fiéis que assistiam à Missa na igreja matriz de Bom Jesus, em Caxias do Sul, RS.

O pe. Luiz Primachik, pároco da matriz, contou que tinha acabado de montar o presépio dentro da igreja quando o cãozinho entrou no local e foi logo sendo mandado para fora por uma pessoa ali presente. Mas o cachorrinho não se deu por vencido: além de retornar, ainda foi logo se deitar aos pés da imagem do Menino Jesus.

Segundo o pároco, o bichinho parecia “meio deprimido” no começo, mas, depois de acompanhar a Missa toda, se levantou e foi-se embora aparentando estar mais “contente”.

“O primeiro presépio foi criado por São Francisco de Assis, protetor dos animais, na cidade de Greccio, na Itália. Fiquei feliz! Deus se manifesta nas pequenas coisas do nosso cotidiano”.

O cãozinho não foi mais visto, mas a cena comoveu os fiéis inclusive porque, entre os dias 19 e 20 de novembro, tinha ocorrido na região uma covarde e chocante matança de nada menos que 126 cães e 3 gatos.

Boletim
Receba Aleteia todo dia