Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Anjos: os primeiros ajudantes de São Nicolau

SAINT NICHOLAS
Compartilhar

Antes dos elfos, os anjos eram frequentemente retratados ajudando São Nicolau a dar presentes às crianças

Na maioria das representações modernas de São Nicolau (também conhecido como “Papai Noel”), os pequenos elfos acompanham o generoso bispo, que graciosamente distribui presentes para as crianças.

No entanto, antes que os elfos estivessem na cena, eram os anjos que seguiam o amado santo enquanto ele visitava casas na véspera de seu dia de festa (6 de dezembro).

A origem dessa tradição é difícil de rastrear, pois é encontrada em muitos países  da Europa, principalmente na República Tcheca, Alemanha, Áustria e Polônia. No entanto, uma representação do santo na Igreja de São Nicolau em Aberdeen, na Escócia, reflete essa ideia, conforme observado em uma descrição da obra de arte da igreja escrita em 1892:

“Dois anjos de cada lado de São Nicolau seguram as bolsas com as quais ele doteou as filhas de um nobre em estado de pobreza, poupando-as de uma vida de infâmia.”

Dessa forma, os anjos parecem ser os ajudantes originais de São Nicolau durante sua vida, auxiliando-o em suas ofertas secretas que ajudaram a salvar as filhas de um homem da prostituição.

É apropriado que os anjos se associem a São Nicolau, pois são ajudantes invisíveis, cujo poder espiritual está além de qualquer coisa que possamos imaginar. Como observa o Catecismo da Igreja Católica, “A Igreja venera os anjos que a ajudam em sua peregrinação terrena e protegem todo o gênero humano” (CCC 352).

Assim como os anjos nos ajudam diariamente (embora quase sempre invisíveis), podemos dizer com total fé e confiança que os anjos ajudaram São Nicolau antes e depois de sua morte, quando ele foi admitido no abraço eterno do céu.

Ao longo dos anos, essa tradição cresceu à medida que a devoção a São Nicolau foi solidificada.

Por exemplo, na Áustria, “anjos” e “demônios” acompanhariam São Nicolau quando ele visitava casas em seu dia de festa. Um periódico de 1897 lança alguma luz sobre esse costume europeu:

“O personagem de São Nicolau na Áustria é geralmente interpretado por um jovem versado no catecismo da igreja. Ele está vestido com uma túnica branca comprida, com um cachecol de seda, uma mitra e um cetro. Às vezes, ele traz consigo dois anjos, vestidos como meninos do coral, cada um deles carregando uma cesta ou bolsa e, ao fundo, seguem uma tropa de demônios … No crepúsculo de 5 de dezembro, o bispo faz a ronda até a igreja e passa por várias casas, onde as crianças estão recolhidas em festas. Ele entra com os anjos, enquanto os demônios esperam do lado de fora. Um grande silêncio cai sobre a companhia reunida, e as crianças são convocadas e examinadas religiosamente. Isso é realizado com grande seriedade. Se o julgamento for aprovado com sucesso, os anjos avançam e dão à criança presentes, nozes e bolos … Quando a inquisição termina, os demônios podem entrar e assustar as crianças … e diverti-las com suas estranhas danças e palhaçadas … Nicolau parte e as crianças vão para suas casas, com a expectativa de que São Nicolau visite cada casa separadamente, seja mais generoso e traga mais presentes. Então, depois de fazer suas orações com mais seriedade do que o habitual, elas colocam cestas e pratos nos peitoris das janelas e vão para a cama.”

A maneira como isso é celebrado varia de acordo com a região da Europa e até cresceu para incorporar as representações modernas de São Nicolau. Os anjos são frequentemente explicados como os principais ajudantes de São Nicolau nas visitas a todas as crianças do mundo. Até o fabricante de brinquedos Playmobil tem um produto chamado “São Nicolau e Anjo”.

Cumpre ressaltar que essa tradição tem muita verdade por trás, pois os católicos acreditam que os anjos são reais e nos ajudam com nossas ações de caridade.

Boletim
Receba Aleteia todo dia